BESSA GRILL
Início » Destaque » Suplente Wilder Morais terá que se explicar ao Senado

Suplente Wilder Morais terá que se explicar ao Senado

Denúncias apontam que o suplente também teria ligações com o bicheiro

13/07/2012 06:43

O suplente do ex-senador Demóstenes Torres, Wilder Morais, já chega ao Senado tendo que dar explicações. Conversas telefônicas gravadas pela Polícia Federal mostram relação entre o comendador Carlos Cachoeira e Wilder Morais. Em conversa obtida durante as investigações em 2011, o bicheiro afirma ser o responsável pela ascensão política de Wilder. As conversas foram publicadas no jornal “Folha de São Paulo”, que circulou nesta quinta-feira(12). Leia o trecho:

Cachoeira: Fui eu que te pus na suplência, essa secretaria, fui eu. Você sabe muito bem disso.

Wilder: Carlinhos, deixa eu te falar um negócio procê. Pensa um cara que nunca teria, enfim, encontrado um governo, que nunca teria sido b…. nenhuma, cara. Você tá falando com esse cara.

Wilder Morais ainda não oficializou a posse, de acordo com o regimento do Senado, ele tem 90 dias para assumir o mandato. A assessoria do primeiro-suplente de Demóstenes informou que ele está viajando e que ainda não foi localizado para comentar a denúncia de ligação com Carlinhos Cachoeira.

Wilder é secretário de infraestrutura de Goiás. Ele é engenheiro e proprietário de uma construtora com sede na capital daquele estado. Outro ponto em comum com o comendador é Andressa Mendonça, atual esposa do bicheiro e ex-mulher de Wilder.

“Não é nada confortável se chegar aqui e olhar para os pares já com algum tipo de denúncia”, disse o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Eunício Oliveira (PMDB-CE). Ele afirmou ainda que é preciso analisar esta ligação e verificar qual profundidade dessas denúncias e se elas são verdadeiras ou não.