BESSA GRILL
Início » Política » SDB decide pedir ao Ministério Público que investigue a relação de Lula com mensalão

SDB decide pedir ao Ministério Público que investigue a relação de Lula com mensalão

O PSDB elaborou minuta de representação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ser encaminhada ao Ministério Público

18/09/2012 15:47

 

O PSDB elaborou minuta de representação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ser encaminhada ao Ministério Público com o objetivo de investigar sua participação no esquema do mensalão.

O partido, no entanto, espera o aval do DEM e do PPS pera decidir se vai formalizar o pedido ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, disse que a assessoria jurídica do partido já elaborou a minuta por considerar as denúncias “muito graves”.

“É muito estranho, é um silêncio ensurdecedor [do Lula]. Um homem público tem obrigação de vir a público se explicar”, afirmou.

Enquanto os tucanos dizem ter elementos de que Lula “chefiou” o esquema do mensalão, como revela reportagem da revista Veja, o presidente do PPS, Roberto Freire, diz que a oposição precisa ter cautela antes de encaminhar a representação ao Ministério Público.

“A base fundamental para pedir a investigação é a comprovação das declarações do Marcos Valério. A reportagem é verossímil, mas é melhor ter segurança para apresentar o pedido”, disse Freire.

PPS e PSDB vão discutir até amanhã com o presidente do DEM, José Agripino, uma estratégia conjunta para decidir o que fazer com a revelação do envolvimento de Lula no mensalão.

Freire cobrou que Lula se explique publicamente sobre as denúncias. “Ele tem que falar, a sociedade está esperando.”

Investigação
Se a oposição decidir ingressar com a representação, a ação terá como base reportagem da “Veja” na qual é atribuído a Marcos Valério, operador do mensalão, a revelação de que Lula era o “chefe” do esquema que teria desviado, segundo a revista, R$ 350 milhões.

Como o ex-presidente Lula não tem mais foro privilegiado, se aberta, a investigação deve ocorrer na primeira instância do Ministério Público Federal.

A iniciativa também pode partir dos próprios procuradores, sem a necessidade de serem provocados pela oposição.

Durante a CPI (2005-2006) que investigou o mensalão, a oposição não incluiu o então presidente Lula entre os alvos.

Quando o publicitário Duda Mendonça disse ter recebido R$ 25 milhões pela campanha do petista em conta no exterior se cogitou investigar Lula, o que poderia redundar num processo de impeachment se a participação dele no esquema fosse comprovada.

Folha