BESSA GRILL
Início » Política » Samuka diz que tem muita gente com medo que ele seja candidato nas eleições de 2016 em Santa Rita

Samuka diz que tem muita gente com medo que ele seja candidato nas eleições de 2016 em Santa Rita

16/06/2015 20:04

103132,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0O radialista Samuka Duarte disse que ainda não foi notificado sobre o processo em que é acusado de recebimento cumulativo de remunerações extraídas dos cofres públicos em cinco prefeituras paraibanas. Em entrevista exclusiva ao Paraíba Já e ao Reporteriedoferreira.com , nesta segunda-feira (15), o apresentador da TV Correio ressaltou que está sendo vítima de pessoas que querem impedir sua possível candidatura à Prefeitura de Santa Rita, em 2016.

“Não estou sabendo de nada. Todo ano de eleição surge um novo processo, tem gente que tem medo que eu seja candidato. Na eleição do ano passado, fui acusado de dever R$ 2 milhões à Prefeitura de Santa Rita, agora essa novidade de acumular cargos. São políticos que querem denegrir a minha imagem”, explicou.

Samuka afirmou que não é candidato a prefeito de Santa Rita e declarou que agora cabe ao seu advogado preparar sua defesa. “A Justiça é pra isso mesmo, tomar decisão, e agora cabe ao meu advogado provar minha inocência e fazer a defesa”, enfatizou.

NOTA DE ESCLARECIMENTO


Samuka_1Sobre as matérias publicadas em torno da ação de improbidade administrativa promovida pelo Ministério Público junto à Comarca de Santa Rita, venho esclarecer o seguinte:

1 – Exerço atualmente apenas um cargo público junto à 1ª região de Ensino da Secretaria de Educação do Estado, desenvolvendo atividades de assessoria de comunicação.

2 – Fui servidor ativo da Secretaria de Educação do Município de Santa Rita, com exercício funcional na assessoria de comunicação da Secretaria de Educação, desde 2001, encontrando-me aposentado voluntariamente.

3 – Nunca deixei de prestar serviços nos cargos públicos que ocupo ou ocupei, notadamente no Município de Santa Rita.

4 – Prestei assessoria de comunicação a alguns municípios, por curtos períodos e recebi pelas atividades efetivamente prestadas, sem qualquer empecilho ao exercício dos outros cargos, fato comum na área de comunicação.
5 – A Digna Promotora junto à Comarca de Santa Rita foi levada a erro por pessoas interessadas em denegrir minha imagem e preocupadas com o alcance social dos meus programas jornalísticos.

6 – Confio na Justiça da Paraíba e estou preparado para, nas instâncias judiciárias, apresentar minha defesa para, afinal, obter, com a proteção de Deus, pronunciamento favorável, pois não cometi ato de improbidade ou desonestidade. Tenho a consciência limpa e a tranquilidade de quem não agiu de má-fé. Repito: nunca recebi sem trabalhar.

7 – Constituí o advogado Delosmar Mendonça Junior para atuar na minha defesa no processo judicial e ele, a partir de agora, deve prestar os esclarecimentos necessários à Justiça e à sociedade.

8 – Por último, agradeço a solidariedade de tantos e renovo meu compromisso de servir ao meu público.​
(Samuka Duarte)

Entenda o caso

O juiz Gustavo Procópio Bandeira de Melo, da 5º Vara Mista da Comarca de Santa Rita, decidiu nesta segunda (15), decretar a indisponibilidade de bens de Samuka Duarte. A ação de Improbidade Administrativa contra o radialista foi ajuizada pelo Ministério Público da Paraíba, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Santa Rita.

De acordo com os autos, Samuka manteve recebimento cumulativo de remunerações extraídas dos cofres públicos, a partir de acúmulo ilegal desses trabalhos, tendo em vista que, o promovido é servidor público de Santa Rita, desde 7 de agosto de 1980 (cargo de professor da educação básica), estando à disposição da Secretária de Comunicação da cidade, desde 2008.

Além de ser lotado na Secretaria de Educação de Santa Rita, Samuka manteria vínculo com o Estado há aproximadamente 10 anos. Segundo a ação inicial, não bastando os dois vínculos funcionais citados anteriormente, no período de 2011 e 2012, o apresentador da TV Correio chegou a acumular até cinco cargos públicos nos municípios de Bayeux, Marcação, Mari e Sapé.

 

www.reporteriedoferreira.com     com ParaíbaJá