Em meio à tragédia com o avião que transportava o candidato à presidência, Eduardo Campos (PSB), e sua equipe, o Partido Socialista Brasileiro tem até 10 dias para anunciar a candidata à vice-presidência, Marina Silva, como substituta na corrida eleitoral.

Eduardo Campos e sua equipe eram transportados em um avião que caiu numa região residencial na cidade de Santos, litoral do estado de São Paulo. Foi confirmada a morte do e das outras seis pessoas que o acompanhavam na viagem.

A Rede Sustentabilidade divulgou em seu perfil oficial no Twitter que Marina Silva estaria indo até o local da tragédia por volta das 14h. Ela deve ser a provável substituta de Eduardo Campos nas eleições para presidente neste ano.

De acordo com a lei Nº 7.773, de 8 de junho de 1989, parágrafo 3º, “Em casos de morte, renúncia ou indeferimento de registro de candidato, o Partido ou Coligação deverá providenciar a sua substituição no prazo de até 10 (dez) dias, por decisão da maioria absoluta do órgão executivo de direção nacional do Partido a que pertenceu o substituído.”

O guia eleitoral tem início na terça-feira da semana que vem e o PSB deve correr com a decisão de colocar Marina como substituta ou escolher outro nome para a candidatura à presidência.