BESSA GRILL
Início » Política » Prefeito de JP afirma que obras do BRT começam em março

Prefeito de JP afirma que obras do BRT começam em março

27/12/2013 18:47

Cartaxo afirma que obras do BRT começam em março

 O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), afirmou na manhã desta sexta-feira (27) que as obras para implantação do Bus Rapid Transit (BRT) começam em março de 2014. Em entrevista na rádio CBN, ele afirmou que o projeto vai começar a ser executado independente das pendências com o Governo do Estado para a liberação de dois terrenos.

O projeto prevê a criação de corredores exclusivos para os ônibus biarticulados e também a construção de terminais de integração. O impasse que existe com o Estado diz respeito a um terreno vizinho ao Terminal Rodoviário e a um outro localizado na entrada de Mangabeira, o caso deste segundo inclusive está tramitando na Justiça, pois a administração estadual também pretende usar a área.

“Gostaríamos de ter o início no começo de janeiro, mas o projeto teve de ser repensado, em função dessa demanda com relação a dois terrenos que pertencem ao governo do Estado, mas os corredores estão prontos e nós vamos trabalhar com o que nós temos”, disse Luciano Cartaxo.

Especificamente sobre o terreno de Mangabeira, Cartaxo ressaltou que uma decisão da Justiça deixou claro que ele é da prefeitura e afirmou ainda que é a favor de um diálogo para a construção do terminal de integração e também o trevo, como pretende a administração estadual. ” O estado tem cinco terrenos boiando, que estão sem finalidade, ao lado da Cehap. Qualquer um desses cinco serve para fazer esse terminal, basta uma permuta”, completou criticando o governo.

Durante a entrevista o prefeito também falou sobre o cenário político e questões do PT. Um dos pontos comentados por ele foi o lançamento de Nadja Palitot como pré-candidata ao Governo do Estado. Sobre o assunto, Cartaxo rebateu críticas feitas pelo deputado federal Luiz Couto (PT).

” As pessoas precisam olhar para o seu próprio comportamento antes de fazer uma afirmação, Luiz Couto foi o militante que mais dividiu o partido historicamente”, disse. “‘O deputado precisa voltar a votar no PT, o histórico de Luiz Couto é de dissidência partidária”, completou.

Na quinta-feira (26) Luiz Couto afirmou que Cartaxo teve participação direta na escolha de Nadja Palitot, o que para ele foi uma ação de desrespeito com a direção do partido.

Jornal da Paraiba.