BESSA GRILL
Início » Política » Porta dos Fundos ironiza deputado Marco Feliciano ao falar sobre como criar uma nova polêmica

Porta dos Fundos ironiza deputado Marco Feliciano ao falar sobre como criar uma nova polêmica

A trupe de humor foi criticada pelo deputado e pastor Marco Feliciano na semana passada por citar Jesus Cristo em vídeo

27/08/2013 08:34

Após a polêmica envolvendo o vídeo ‘Oh, Meu Deus’, que causou a ira do deputado Marco Feliciano nas redes sociais na última semana, a trupe do Porta dos Fundos respondeu as provocações do político de forma irônica.
No vídeo intitulado ‘Deputado’, um político aparece lendo o livro do Porta dos Fundos e falando para seus assessores que “estava fora da mídia há três semanas” e “que precisa voltar para a mídia”.
Em outro momento, o deputado fala que gosta de “furdunço e confusão” e que “é preciso atirar para tudo quanto é lado”, inclusive atacando a funkeira Anitta.
“Esse negócio de viado é modinha. Quero saber o que é o novo viado”, pergunta o deputado para seus assessores.
“O que o senhor acha da Anitta? A gostosa do ‘Prepara’?”, sugere o assessor Magalhães, interpretado por Fabio Porchat.
“Adoro! Ela tá em alta! Tuíta, Magalhães: ‘Funkeira é tudo vagabunda, drogada e endemoniada. Se ouvir a música da Anitta ao contrário, tem mensagem do satanás”, sugere o deputado.
Na reunião, os assessores sugerem retratar sobre o tema dos negros, nazistas e gays.
Para construir uma polêmicas com temas atuais, o deputado aponta sobre os médicos estrangeiros que estão chegando ao Brasil. “Esses médicos que estão chegando, eles vêm da África? Não? Para ter repercussão, precisa ser 100% preto”.
Por fim, pede para seus assessores se concentraram em um tema novo, mas volta à temática gay. “Vamos falar de um viado morto aí, Cazuza, Renato Russo, Bin Laden, qualquer um. Tuíta aí: a Aids foi providência divina”, diz o deputado.
Seu última pedido para os funcionários é para convocarem uma coletiva de imprensa, para falar mal do novo Papa — Francisco I — e arrumar o cabelo, uma vez que as declarações irão render uma matéria no Jornal Nacional, da Globo.

Assista aqui.

Caras