BESSA GRILL
Início » Política » Oposição vai ao MP e vereador admite beber, após compra de bafômetro na Câmara

Oposição vai ao MP e vereador admite beber, após compra de bafômetro na Câmara

Segundo o vereador José Luiz da Silva (PSD) o bafômetro só pode ser utilizado pela polícia e a Câmara não poderia ter executado uma despesa nesse sentido.

5/02/2016 19:07

Após o presidente da CâmaCF3KRKJ-1ra de Vereadores de Piancó, Pedro Aureliano da Silva (PMDB), anunciar a compra de um bafômetro para ser utilizado antes das sessões plenárias, a bancada de oposição da Casa avisou que pretende recorrer para barrar o equipamento. O kit custou R$ 1.605,00, incluindo 100 refis, e foi adquirido sob o argumento de inibir a bebedeira em plenário e evitar agressões físicas entre os vereadores.

Segundo o vereador José Luiz da Silva (PSD) o bafômetro só pode ser utilizado pela polícia e a Câmara não poderia ter executado uma despesa nesse sentido. Ele ainda reclamou da má reputação criada em torno do legislativo de Piancó e destacou levar o caso ao Tribunal de Contas do Estado e ao Ministério Público da Paraíba. Os cinco vereadores do bloco ainda podem denunciar o dirigente por improbidade administrativa e pedir a abertura de um processo interno no Legislativo por quebra de decoro parlamentar.

Vereador Pedro Aureliano (reprodução TV Cabo Branco)

Já o presidente da Casa defendeu que por conta das atitudes de alguns parlamentares ele “suspeitou que estavam sob efeito de álcool”. Ontem, o vereador Antônio Azevedo admitiu que ingere bebida alcoólica, mas alega recomendação médica. “Todos os parlamentares aqui bebem. Eu tomo cinco ou seis doses de uísque por dia por recomendação do meu cardiologista”.

O bloco governista, que dá sustentação ao prefeiro Sales Lima (DEM), é composto por seis vereadores.

www.reporteriedoferreira.com Com informações da TV Cabo Branco