BESSA GRILL
Início » Política » Marco Aurélio Garcia fará cirurgia no coração nesta quarta

Marco Aurélio Garcia fará cirurgia no coração nesta quarta

Assessor para assuntos internacionais de Dilma está internado em Brasília. Garcia tem 71 anos; assessoria diz que estado de saúde é bom.

5/02/2013 16:26

O assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, durante o seminário "Segurança Internacional: Perspectivas Brasileiras", organizado pelo Ministério da Defesa (MD), na sede da Fiesp (Foto: Mônica Alves/AE)O assessor especial da Presidência para Assuntos
Internacionais, Marco Aurélio Garcia, em imagem de
2010 (Foto: Mônica Alves/AE)

O assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, fará uma cirurgia no coração nesta quarta-feira (6), informou a assessoria de imprensa. Ele está internado no Insituto de Cardiologia do Distrito Federal, que funciona dentro do Hospital das Forças Armadas, em Brasília, desde o último domingo (3).

Garcia, 71 anos, esteve no hospital neste sábado para fazer exames no coração. No domingo, a equipe médica do instituto pediu que o assessor retornasse à unidade para se submeter a novos exames e ficar em observação até que a cirurgia seja realizada, nesta quarta-feira.

A assessoria não informou quais exames foram realizados nem detalhou a que tipo de cirurgia ele irá se submeter. O estado de Garcia é bom, ele está consciente e conversa normalmente, afirma a assessoria.

Ao lado do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, Marco Aurélio Garcia auxilia a presidente Dilma Rousseff a tratar dos assuntos internacionais do governo e a acompanha em praticamente todas as viagens ao exterior.

A pedido de Dilma, por exemplo, Garcia teve de interromper suas férias em família em dezembro e ir a Havana, Cuba, para se informar sobre o estado de saúde do presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

Polêmica na crise aérea
Em 2007, quando era assessor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Garcia se envolveu em polêmica após ser flagrado fazendo gestos ao assistir uma reportagem que apontava a possibilidade de problemas mecânicos no avião da TAM que se acidentou em São Paulo, matando quase 200 pessoas. Ele reagiu com o gesto de bater uma mão fechada sobre a outra aberta.

Ao “Jornal da Globo”, naquela época, Garcia disse que não teria essa reação em público. E negou que estivesse comemorando o conteúdo da reportagem.

“Essas imagens que foram tomadas à revelia, de forma clandestina, refletem concretamente a minha indignação frente a uma determinada versão que se quis passar para a opinião pública, [versão] que creditava ao governo a responsabilidade de um acontecimento dramático”, disse Marco Aurélio Garcia que, na ocasião, foi criticado por parlamentares da oposição.