BESSA GRILL
Início » Política » Juiz proíbe propaganda institucional de Ricardo Coutinho através de placas

Juiz proíbe propaganda institucional de Ricardo Coutinho através de placas

Juiz auxiliar da Propaganda Eleitoral acatou ação da coligação de Cássio Cunha Lima. Em caso de desobediência a multa é de R$ 5 mil por cada placa mantida

6/08/2014 14:57

 

201408060155440000001300 QDGJRQE-1O juiz João Guedes Cavalcanti Neto, que atua como Auxiliar da Propaganda Eleitoral no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), decidiu conceder parcialmente liminar solicitada pela Coligação A Vontade do Povo, que tem como candidato a governador o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), contra propaganda irregular do Governo do Estado, notadamente no uso de placas de publicidade em pleno período eleitoral.

Em sua decisão, o juiz João Guedes deu o prazo de 24 horas para que o Governo do Estado retire as placas publicitárias e impõe uma multa de R$ 5 mil por dia para cada uma que não for retirada.

De acordo com a ação movida pelo setor jurídico da coligação de Cássio, são inúmeros os casos de uso de placas em várias partes do Estado, “na tentativa de incutir na mente e no cotidiano dos eleitores o nexo entre os feitos públicos e a imagem pessoal do governador”.

A denúncia, transformada em representação, dispõe de várias fotos com informações sobre a localização das placas irregulares, todas devidamente identificadas.

Na sentença prolatada pelo juiz da Propaganda Eleitoral, ele censura a “publicidade dissimulada apta a desequilibrar o pleito”, ao mesmo tempo em que critica o uso das placas de publicidade institucional que extrapolam a divulgação de dados técnicos da obra.