BESSA GRILL
Início » Nacionais » Gabinete foi invadido e documentos sumiram da ALE,dizem promotores

Gabinete foi invadido e documentos sumiram da ALE,dizem promotores

Sala do dep. Marcelo Victor, 2º sec. da Mesa Diretora, estava arrombada. Promotores dizem ainda que um computador foi formatado.

1/11/2013 23:28

Oficiais de Justiça e promotores encontram porta de gabinete arrombada. (Foto: Michelle Farias/G1)Oficiais de Justiça e promotores encontram porta de gabinete arrombada. (Foto: Michelle Farias/G1)

Durante a ação de busca e apreensão realizada na tarde desta sexta-feira (1º), na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), oficiais de Justiça e promotores identificaram que houve supressão de documentos no gabinete do deputado Marcelo Victor (PTB). A porta do gabinete estava arrombada e, de acordo com os promotores, um computador também teria sido formatado.

Promotores afirmam que um computador foi formatado. (Foto: Michelle Farias/G1)Promotores afirmam que um computador foi
formatado. (Foto: Michelle Farias/G1)

A ação foi determinada pela Justiça um dia após o afastamento da Mesa Diretora da ALE. O Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual (MP), acompanha o cumprimento do mandado com a presença de seis promotores, mas a responsabilidade da ação é do Poder Judiciário. A Polícia Militar também está presente para evitar que documentos sejam retirados por funcionários.

Um chaveiro havia sido chamado para que a comissão tivesse acesso aos gabinetes dos deputados e pudessem recolher documentos que ajudassem nas investigações. Entretanto, quando entraram na sala que dá acesso ao gabinete do deputado Marcelo Victor (PTB), 2º secretário da Mesa Diretora afastado, a porta do gabinete dele estava arrombada.

O promotor Alfredo Gaspar de Mendonça, coordenador de Gecoc, solicitou a presença da secretária do deputado a fim de saber quem foi a última pessoa que teve acesso ao gabinete. O Gecoc solicitou ainda que um perito compareça à ALE para identificar em que circunstâncias a porta foi arrombada e a possível formatação do computador.

Já na sala do deputado Marcos Barbosa (PPS), 3º secretário da Mesa Diretora, não foi encontrada a CPU do computador do gabinete. Apenas o monitor estava no local. Esse fato, assim como a situação encontrada no gabinete do deputado Marcelo Victor, constará nos autos. Nos gabinetes dos demais deputados não foram encontradas irregularidades. Todos os documentos e os 16 computadores apreendidos serão levados para a sede do Ministério Público, no bairro do Poço.

Documentos e computadores apreendidos foram levados para o MP. (Foto: Michelle Farias/G1)Documentos e computadores apreendidos foram levados para o MP. (Foto: Michelle Farias/G1)

Busca e apreensão
Todos os servidores que deixam o prédio da Assembleia estão sendo revistados. “Esses documentos serão analisados pela comissão do Ministério Público que investiga as denúncias de desvios dentro da Assembleia Legislativa”, afirma o promotor Alfredo Gaspar.

A sala da Diretoria de Recursos Humanos estava fechada e nenhum funcionário encontrou a chave. Um chaveiro precisou ser acionado para arrombar a porta e permitir que os oficiais recolhessem os documentos necessários para a investigação.

Promotores analisam documentos apreendidos na ALE. (Foto: Michelle Farias/G1)Promotores analisam documentos apreendidos
na ALE. (Foto: Michelle Farias/G1)

Ação ocorre um dia após a decisão do juiz da 18ª Vara da Fazenda Pública Estadual, Alberto Jorge, de acatar o pedido de afastamento dos integrantes da Mesa Diretora da ALE.

O magistrado analisou o documento elaborado por 15 promotores de justiça, que relataram diversas irregularidades cometidas pelos integrantes da Mesa Diretora após as denúncias de desvios na folha de pagamento da Casa de Tavares Bastos, feitas pelo parlamentar João Henrique Caldas (SDD).

Até o momento, um dos promotores encontrou na folha de ponto dos médicos vários atestados por doença referentes a um único mês.

Presidência da ALE
A deputada Flávia Cavalcante (PMDB) assume a presidência de forma interina. Ela ficará no cargo até que seja feita uma nova eleição para escolha dos novos representantes da Mesa Diretora.

G1