BESSA GRILL
Início » Política » Frase de Ricardo Marcelo gera mal estar entre vereadores

Frase de Ricardo Marcelo gera mal estar entre vereadores

6/01/2013 14:42
Na última sexta-feira, 4, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Ricardo Marcelo (PEN) fez uma reprimenda ao comportamento do líder do Governo na Casa, Hervázio Bezerra (PSDB). Em entrevista concedida durante a solenidade de posse de três novos deputados que chegam ao mandato por força da renúncia de colegas que ganharam a eleição, afirmou que não iria se deter às críticas do tucano, acrescentando que a postura dele não seria afinada com o legislativo estadual, mas sim a uma “câmara de vereadores”.
A assessoria da Câmara de João Pessoa emitiu, então, uma nota em que o assunto é tratado de maneira velada. Confira a íntegra do texto:
“Alguns vereadores afirmam que a Câmara Municipal de João Pessoa tem desempenhado um papel muito mais importante e apresentado uma produtividade muito mais considerável do que várias Assembleias Legislativas do país. Eles lembram que o nível da Casa é tão reconhecido pela população que tem elevado para outros patamares políticos ex-vereadores, como Ricardo Coutinho, hoje governador, Luciano Cartaxo recém-eleito prefeito, Ruy Carneiro, com mandato de deputado federal, e os estaduais, Aníbal Marcolino, Edmilson Soares, Trócolli Júnior, João Gonçalves, Hervázio Bezerra, entre outros. Todos
saíram da Câmara e alcançaram outros espaços na conjuntura política do Estado.

Esses vereadores lembram ainda que o Poder Legislativo Municipal vive hoje uma nova relação com a sociedade ao implantar a TV aberta pública digital, aprovar projetos fundamentais que mudaram para melhor a realidade da cidade e colocar em debate questões inerentes ao dia-a-dia de João Pessoa. Tem projeto que virou lei municipal e foi até copiado em âmbito nacional. “Então, o nível da Câmara, dos seus parlamentares e ex, demonstra e comprova que está muito além de algumas outras casas legislativas”, reforçam os vereadores.
Redação com Parlamento PB.