BESSA GRILL
Início » Nacionais » Ex-senadora Marina Silva pede novos protestos de rua para o ano de 2014.

Ex-senadora Marina Silva pede novos protestos de rua para o ano de 2014.

29/12/2013 01:06
Marina Silva pede novos protestos de rua para o ano de 2014</p>
<p>A ex-senadora Marina Silva quer multidões nas ruas em 2014. Em artigo publicado nesta sexta-feira na Folha de S. Paulo, ela elege o manifestante como "a personalidade do ano" de 2013 e pede mais protestos no ano que vem, que será marcado pela Copa do Mundo e pelas eleições.</p>
<p>"Essa nova militância, que chamo de ativismo autoral, pois não se submete a direções partidárias ou sindicais, ONGs ou lideranças carismáticas, produz uma nova agenda em que as prioridades não são manipuladas. Assim, no país do futebol, tornou-se possível fazer da Copa das Confederações uma ocasião para reivindicar mais saúde e educação", diz ela.</p>
<p>"Por essa emergência que surpreendeu aos desatentos e, principalmente, por essa permanência que se anuncia para o futuro, pela ruptura com os velhos falsos consensos estabelecidos, pelo reencontro de uma utopia de justiça que parecia esquecida, voto nessa bela multidão que foi às ruas como personalidade do ano de 2013 e desejo-lhe mais força e criatividade para renovar a democracia no Brasil em 2014", conclui.</p>
<p>Brasil 247
Marina Silva pede novos protestos de rua para o ano de 2014 A ex-senadora Marina Silva quer multidões nas ruas em 2014. Em artigo publicado nessa sexta-feira na Folha de S. Paulo, ela elege o manifestante como “a personalidade do ano” de 2013 e pede mais protestos no ano que vem, que será marcado pela Copa do Mundo e pelas eleições. “Essa nova militância, que chamo de ativismo autoral, pois não se submete a direções partidárias ou sindicais, ONGs ou lideranças carismáticas, produz uma nova agenda em que as prioridades não são manipuladas. Assim, no país do futebol, tornou-se possível fazer da Copa das Confederações uma ocasião para reivindicar mais saúde e educação”, diz ela. “Por essa emergência que surpreendeu aos desatentos e, principalmente, por essa permanência que se anuncia para o futuro, pela ruptura com os velhos falsos consensos estabelecidos, pelo reencontro de uma utopia de justiça que parecia esquecida, voto nessa bela multidão que foi às ruas como personalidade do ano de 2013 e desejo-lhe mais força e criatividade para renovar a democracia no Brasil em 2014”, conclui.
 Folha