BESSA GRILL
Início » Destaque » Eleições 2016 na Capital; disputa promete se acirrar

Eleições 2016 na Capital; disputa promete se acirrar

Última semana foi de declarações fortes dos principais candidatos, e disputa promete se acirrar com provável entrada de outros nomes.

8/11/2015 13:19

Há pouco menos de um ano para as eleições municipais em 2016, João Pessoa já respira o clima de competição entre os candidatos, seja os confirmados ou especulados, o ar de campanha já está presente e promete se acirrar.

O prefeito Luciano Cartaxo (PSD) declarou publicamente estar focado no mandato, se empenhando em obras pela Capital, revelando estar trabalhando até 14 horas por dia. Ele afirmou que entregará a principal obra do seu mandato, a Lagoa do Parque Solón de Lucena, antes das eleições, o que pode fortalecer ainda mais seu nome no pleito.

Mesmo declarando foco, o prefeito se posicionou de maneira forte a questionamentos e alfinetas de prováveis concorrentes. Cartaxo pediu respeito a sua gestão e humildade do seu principal adversário até o momento, o pré-candidato do PSB, João Azevedo, apontado como burocrata por ele. O prefeito declarou não temer enfrentamento com nenhum candidato, e estar pronto para a disputa.

João Azevedo foi oficializado pelo PSB como pré-candidato da legenda, e vem para a disputa como nome à frente das principais obras do estado, incluindo o Trevo das Mangabeiras e o viaduto do Geisel, destaques na Capital. Azevedo, relatou que não se abateu com a alcunha lhe dada por Cartaxo, e que o prefeito se incomoda com sua experiência.

O pré-candidato do PSB, secretário em João Pessoa pela primeira vez em 1986, disse não ser forasteiro, e ter experiência para gerir a cidade. Azevedo pontificou que o comparativo entre as gestões de Ricardo Coutinho e de Luciano Cartaxo, em João Pessoa, será o grande ponto de discussão no processo eleitoral de 2016.

O PT pode postular Luiz Couto como candidato da legenda. O partido foi apontado como página virada pelo prefeito Luciano Cartaxo. Couto, inicialmente, entraria no pleito como 3ª força, mas o seu nome, engrandeceria ainda mais a disputa, e seu mandato sempre firme na Câmara dos Deputados seria um ponto forte para se afirmar e tentar arrastar a disputa para o segundo turno.

Desde a saída de Cartaxo, o PT tenta construir a imagem de reorganização e de união dentro do estado. Uma candidatura própria seria importante para a legenda, que deverá ter, inclusive, o maior tempo de campanha na TV.

Os nomes do deputado Manoel Júnior (PMDB), e Wilson Filho (PTB), também vem forte a disputa. Pré-candidato e especulado até para o posto de Ministro da Saúde, Manoel Júnior se impôs como principal nome do partido na cidade após discussões internas como Gervásio Maia e a polêmica dos diretórios municipais. No entanto, uma aliança com Wilson Filho não pode ser descartada, e fortaleceria a chapa em uma disputa difícil na Capital.

www.reporteriedoferreira.com