BESSA GRILL
Início » Política » Couto diz que reforma política sugerida por grupo de trabalho da Câmara é enganação

Couto diz que reforma política sugerida por grupo de trabalho da Câmara é enganação

12/11/2013 18:40

couto

O deputado federal Luiz Couto (T-PB) disse que a proposta do Grupo de Trabalho de Reforma Política da Câmara é um remendo velho em pano velho.

“Normalmente se coloca remendo novo em pano velho, mas aqui não há nada para mudar”, explicou.

Para Couto, a propositura não representa nenhuma modificação eleitoral. “É um faz de conta de que tivemos alguma coisa para enganar a população, pois o Congresso Nacional não ouviu a voz do povo que queria uma reforma política profunda”, disparou.

O parlamentar foi mais além. Disse que o que está sendo sugerido é apenas para manter aqueles que hoje são deputados, “para que possam ganhar as eleições”. “Aquele novo que vai entrar não terá oportunidade, a não ser que tenha muito dinheiro e queira comprar votos, porque nesses tempos aparece muita gente com a mala cheia de dinheiro para ganhar as eleições”, afirmou, acrescentando que irá votar contra a matéria, conforme orientação do partido.

Luiz Couto ressaltou que a verdadeira reforma que a nação brasileira quer foi entregue ao Congresso pela CNBB, OAB e outras instituições que apresentaram questões como a diminuição da influência do poder econômico nas eleições, a regulamentação do artigo 14 da Constituição sobre a participação popular, a fidelidade partidária programática e o aperfeiçoamento da representação da sociedade civil no campo político.

Proposição

Entre as propostas do Grupo de Trabalho de Reforma Política está o fim da reeleição para presidente da República, governadores e prefeitos; manutenção do mandato em quatro anos; fixação da coincidência das eleições nas três esferas – municipal, estadual e federal – a partir de 2018; perda do mandato dos que se desfiliarem voluntariamente do partido pelo qual foram eleitos.

Ascom Dep. Luiz Couto