BESSA GRILL
Início » Política » Cartaxo admite: falta de projetos é grande problema de João Pessoa

Cartaxo admite: falta de projetos é grande problema de João Pessoa

Prefeito declara que sente "dor no coração" quando chega a ministério, em Brasília, e ouve que há recursos disponíveis, mas falta projeto para receber a verba. Ele diz querer criar "incubadora"

1/04/2013 11:57

H_7G4-1O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), admitiu hoje que a falta de projetos é um dos principais problemas que sua gestão enfrenta para obter mais recursos do governo federal. Em entrevista à Rádio CBN, na manhã de hoje, ele chegou a dizer que “dá uma dor no coração” ouvir, nos ministérios em Brasília, que “dinheiro tem, o que falta é projeto”. O petista acrescentou que seu sentimento é de que a prefeitura da capital paraibana está sempre “correndo atrás do prejuízo” e que seu objetivo é criar uma espécia de “incubadora” de projetos a fim de manter um arquivo de documentos que possam ser utilizados a qualquer época para angariar as verbas disponíveis nos editais do governo federal.

“Nossa grande dificuldade é a elaboração de projetos e não temos ainda um banco de projetos nem uma incubadora neste sentido. Estamos sempre correndo atrás do prejuízo. Quando chegamos a um ministério, ouvimos uma frase que dá uma dor no coração: ´Dinheiro tem. Falta é projeto´. A burocracia é imensa. Separamos os projetos especiais e vamos tratá-los de maneira diferenciada, mas nosso sonho é criar um laboratório para a criação de projetos. No caso da Lei Rouanet, por exemplo, temos no sudeste diversos escritórios PhDs em elaboração de projetos e, por isso, o Nordeste recebe pouquíssima verba. Do jeito que vai, não vamos conseguir os recursos necessários porque o Natal de Gramado e o Carnaval do Rio, por exemplo, estão contemplados na Rouanet, mas o Nordeste, não”, disse Cartaxo.
Urbanização – Na entrevista, o prefeito petista anunciou que uma das ações a serem anunciadas em comemoração aos primeiros 100 dias de sua gestão será a ordem de serviço para a urbanização da Comunidade Saturnino de Brito. Para o saneamento, pavimentação e preservação de barreiras no local, serão destinados R$ 25 milhões. Depois disso, a prefeitura pretende construir mais 400 unidades habitacionais na comunidade. “Foi um compromisso de campanha”, explicou o gestor.
Parlamentopb