BESSA GRILL
Início » Política » Benjamim nega crise e revela entendimentos para continuar presidente

Benjamim nega crise e revela entendimentos para continuar presidente

Deputado diz que está afinado com os supostos dissidentes

14/01/2013 21:12

 

O deputado federal Benjamim Maranhão, presidente do diretório municipal do PMDB em João Pessoa, negou, em contato com a reportagem do Portal WSCOM, na tarde desta segunda-feira (14), que esteja enfrentando articulações de filiados do partido na Capital, a exemplo dos vereadores João Almeida e Fernando Milanez e dos deputados estaduais Gervásio Filho e Trocolli Junior, que estariam querendo impedir a sua reeleição, como foi especulado nos bastidores da política na semana passada.

Benjamim disse que o momento é de recesso político, por isso não pretende antecipar as discussões político-partidárias, mas revelou que já manteve conversas com os supostos dissidentes e nenhum demonstrou qualquer tipo de “agressividade” com relação às questões internas do PMDB.

“Já conversei com o deputado Gervásio Filho e pelo contrário ele demonstrou que quer apenas dialogar. Estou totalmente afinado com João Almeida e também já tive conversas preliminares com Milanez. Só não conversei com Trocolli, mas como disse antes acho que este não é o momento para tratar destas questões”, declarou.

Com relação à nomeação do advogado Assis Freire para a secretaria de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa (Sedurb), o que teria revoltado os peemedebistas, que entendem que a indicação do advogado atendeu apenas os interesses de Benjamim e não do partido, o deputado disse que esta hipótese não existe.

“A indicação foi partidária. Assis Freire é do PMDB há muito tempo, foi candidato há vereador várias vezes e até primeiro suplente. Ele tem sua história e trabalhou para fortalecer o partido na Capital”, disse.

Benjamim explicou que a nomeação de Assis ocorreu após o partido indicar dois nomes, o do advogado e o do vereador João Almeida.

“O prefeito Luciano Cartaxo que escolheu o nome de Assis Freire e temos que dá liberdade ao prefeito para escolher os nomes e ajudá-lo na sua administração”, sustentou.

 

Wscom