BESSA GRILL
Início » Política » Após acusar Anísio de negociar cargo, PT analisa a expulsão de Peron da legenda

Após acusar Anísio de negociar cargo, PT analisa a expulsão de Peron da legenda

9/10/2015 08:01

O atual pelo atual presidente municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de Campina Grande, Peron Japiassu, poderá perder o cargo ou até ser expulso da legenda. É que nesta quinta-feira (8), o presidente estadual da legenda, Charliton Machado, informou via nota oficial que o comportamento de Peron será colocado em discussão na instância partidária.201510081211490000003782

O fato ocorreu após Peron Japiassu entrar ao vivo em um programa de rádio e afirmar que o deputado Anísio Maia teria tentado vender o mandato para ele. Segundo Peron, a proposta teria sido feita este ano (no período em que o deputado sofreu um acidente) e o ex-vereador iria ocupar a vaga na Assembleia por ser o primeiro suplente. De acordo com Charliton, Peron é ex-vereador e nunca foi suplente.

“A verdade é que Peron Japiassu não foi candidato em 2014, o que tornam infundadas todas as acusações”, diz nota do PT.
Segundo Charliton, o deputado estadual Anísio Maia (PT) foi alvo de acusações falsas por Peron Japiassu. “O presidente do PT de Campina Grande proferiu leviandades contra o deputado Anísio Maia, e iremos colocar no partido o debate sobre o comportamento de Peron Japiassu para que sejam tomadas as medidas enérgicas necessárias”, destacou o presidente estadual do PT/PB.

Charliton Machado acrescentou que as calúnias de Peron foram desmentidas ainda durante o programa de rádio: “Ele entrou ao vivo para dizer inverdades, e ali mesmo às coisas foram esclarecidas. Ele disse que era suplente de Anísio, o que é uma mentira. Peron não participou das eleições de 2014. Depois ele mesmo se enrolou com as datas, e com as acusações que fez. Uma vergonha e um absurdo”.

www.reporteriedoferreira.com