BESSA GRILL
Início » Nacionais » Professor universitário é achado morto amordaçado em casa

Professor universitário é achado morto amordaçado em casa

5/10/2015 06:06

 

6e4isy861a8l51tf33chfa5woReprodução / FacebookO professor Rafael Adriano foi encontrado morto no apartamento em que ele morava, em Contagem
A 7ª Delegacia de Investigações de Homicídios de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, vai investigar o assassinato do professor universitário de pedagogia Rafael Adriano de Oliveira Severo, de 37 anos, encontrado  amordaçado no apartamento em que ele morava, no bairro Arvoredo, também em Contagem. A suspeita é que o crime, ocorrido na manhã deste sábado (3), tenha sido um latrocínio – roubo seguido de morte. A perícia acredita que a vítima tenha sido morta por estrangulamento.

De acordo com a Polícia Militar, o homicídio foi descoberto por uma amiga de Rafael, que teria recebido a ligação de uma aluna da vítima, informando que o professor não havia comparecido na faculdade Facisa BH, onde ele atuava como coordenador do curso de pedagogia, para dar aula. A mulher seria amiga dele há mais de 20 anos e disse ter estranhado a atitude de Rafael, avaliado por ela como uma pessoa extremamente metódica.

A testemunha disse que ligou para a casa do professor e, como ele não atendeu, ela resolver ir até o apartamento dele. Segundo relatos da amiga à polícia, ao chegar no imóvel, ela avistou o veículo do docente, no estacionamento, trancado. Contudo, ela percebeu que duas janelas do apartamento estavam abertas.  A testemunha, então, entrou no imóvel e viu que a porta do apartamento estava aberta e com sinais de arrombamento. As roupas da vítima estavam sobre a mesa e o sapato dele, no meio da sala. Ao entrar no quarta, a amiga se deparou com o corpo de Rafael sobre a cama, com as mãos e as pernas amarradas e com a boca amordaçada.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito. A perícia informou que há indícios de que Rafael tenha sido estrangulado, já que foram constatados hematomas na perna, no ombro e no pescoço da vítima. A polícia descarta que tenha havia alguma luta corporal, por causa da disposição dos móveis da casa. Alguns objetos foram levados, porém, a PM não informou no boletim de ocorrência quais foram esses objetos.

Emocionada, uma das alunas de Rafael, Polliana Abreu, lamentou a morte do professor. “Ele era um ótimo professor e uma pessoa muito querida por todos. A morte dele é uma perda muito grande. Estávamos esperando ele para ter aula hoje de manhã, quando ficamos sabendo dessa tragédia”, contou.

Em nota, a faculdade Facisa Bh também lamentou a morte do docente. “Comunicamos com muito pesar o falecimento do professor Rafael Adriano (…). Desde agosto de 2010, na Facisa BH, na coordenação pedagógica do curso de pedagogia, ele encantou a todos nós com seu jeito peculiar de ser. Competente, disposto, companheiro, deixa muitas obras prontas e outras por acabar, inclusive, seu inovador projeto de doutorado. Nossas saudades e desejo de que sua família seja confortada por Deus neste momento tão difícil. Tão logo tenhamos mais notícias sobre o velório e o sepultamento, faremos novo comunicado.”

Despedida

O velório de Rafael acontecerá neste sábado (3), a partir das 23h30, na rua Expedicionário Sebastião Pires, 91, no bairro Itatiaia, na região da Pampulha, em Belo Horizonte. O enterro acontecerá neste domingo (4), no Cemitério da Paz, também na capital.

www.reporteriedoferreira.com