BESSA GRILL
Início » Policiais » Polícia prende suspeito de ter assassinado Sargento do Bombeiros da Pb

Polícia prende suspeito de ter assassinado Sargento do Bombeiros da Pb

30/08/2018 14:09

Foi preso na tarde desta quinta-feira (30), por policiais militares, um homem suspeito de ter participado do assassinato do sargento do Corpo de Bombeiros, Joselio de Souza Leite. O militar foi morto no final da manhã de hoje dentro do Batalhão do Corpo de Bombeiros, em Mangabeira.

Denúncias anônimas levaram a prisão do homem, que foi encaminhado para a Central de Polícia, no Geisel. Entretanto, após ser ouvido pela Polícia Civil, o homem foi liberado.

Por volta das 12h desta quinta-feira dois homens chegaram em uma motocicleta, um deles desceu e foi até a guarita, onde estava o sargento Josélio de Souza Leite, 52 anos. O bandido bateu na porta da guarita e quando o bombeiro militar abriu o suspeito já foi atirando.

O sargento ainda chegou a entrar em luta corporal contra o suspeito, mas foi atingido por dois disparos na cabeça. Câmaras registraram o crime.

O criminoso fugiu em seguida, levando o celular e a arma do sargento Josélio.

Sargento dos Bombeiros é assassinado dentro de quartel em João Pessoa

Foto: autor desconhecido.

O sargento do Corpo de Bombeiros, Josélio de Souza Leite, de 52 anos, foi assassinado a tiros no fim da manhã desta quinta-feira (30), dentro do quartel do 1º Batalhão de Bombeiro Militar da Paraíba (BBM), em Mangabeira, na Zona Sul de João Pessoa.

Segundo informações, o militar estava dentro da guarita na entrada do quartel quando foi abordado por um criminoso. O oficial então reagiu e após um embate corporal com o mesmo foi alvejado com dois disparos de arma de fogo no rosto.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionada, mas o militar morreu no local.

Câmeras do circuito de segurança do quartel flagraram a ação criminosa.

Veja:

Investigações já foram iniciadas pela Polícia Judiciária, objetivando elucidar o assassinato do policial militar, até o presente momento ninguém foi preso.