BESSA GRILL
Início » Policiais » Polícia prende acusado de matar esposa e enteada no Grotão

Polícia prende acusado de matar esposa e enteada no Grotão

4/10/2015 20:57

 

Acusado-GIVANILDO MARCOLINO. VITIMAS: Mãe Claudia Bernardio e filha Moema Tinoco.

Acusado-GIVANILDO MARCOLINO.
VITIMAS: Mãe Claudia Bernardio e filha Moema Tinoco.

O acusado de matar a esposa e a enteada no bairro do Grotão, em João Pessoa, foi preso neste domingo (04). Segundo as primeiras informações, ele teria passado mal depois de ficar dias sem se alimentar e, quando desmaiou na rua, foi reconhecido por uma mulher, que acionou a Polícia Militar.

 

Givanildo Marcolino, conhecido como Dinho, de 49 anos, foi encontrado no bairro João Paulo II, na Capital. Ele trajava camisa amarela e aparentava estar transtornado. O homem foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Valentina Figueiredo e depois deve ser conduzido à Central de Polícia Civil.

Marido mata companheira e enteada de 15 anos à tiros em João Pessoa.

RELEMBRE O CASO

MÃE E FILHA SÃO VELADAS NA ESCOLA ONDE A MENINA E O PADRASTO ESTUDAVAM; ENTERRO SERÁ NA CAPITAL

fdcecd3fa820151004082809O sepultamento da mãe e da filha que foram assassinadas no bairro do Grotão, em João Pessoa, acontece nesta sexta-feira (02). Elas foram encontradas mortas dentro de casa na manhã dessa quinta-feira (01) e a suspeita é de que o marido da mulher mais velha tenha sido o autor do crime.

Segundo informações da polícia, Givanildo Marcolino, também conhecido como Dinho, de 49 anos, teria tentado abusar da menina quando a mãe presenciou a cena e impediu que ele cometesse o ato. O homem, então, teria assassinado as duas dentro da residência e fugido.

Os corpos de Cláudia Bernardino, de 44 anos, e de Vitória Karen, de 15, foram encontrados com muito sangue espalhado ao redor e perfurações de faca. O local foi isolado pela Polícia Militar e a perícia foi acionada.

Ainda ontem, foi iniciado o velório das duas vítimas, na escola Moema Tinoco, no bairro do Grotão. A diretora da instituição conversou com a IMPRENSA na manhã desta sexta-feira, durante o Notícias da Manhã PB e relatou a convivência com a menina e com o pai suspeito do crime.

“Vitória estudava aqui de tarde e vinha para cá de manhã, sempre envolvida nas atividades. Até me sugeriu que implantasse ensino médio aqui. E o pai estudava a noite no EJA (Educação de Jovens e Adultos).”

Emocionada, ela disse que todos estavam tristes e que as aulas foram suspensas ontem pela manhã e durante toda esta sexta-feira. Mãe e filha serão sepultadas no bairro do Cristo Redentor.

O pai da menor e ex-companheiro da mulher morta esteve no local do velório. Quanto à família, uma tia da menina relata que o acusado e as duas vítimas viviam aparentemente bem e participavam da igreja. Eles também disseram que nunca imaginariam uma tragédia como a que aconteceu no bairro.

Uma testemunha, irmã de Cláudia, ainda relata que as chaves da casa delas foram deixadas em sua residência pelo acusado do crime. A parente diz que o homem confessou o duplo assassinato em ligação para uma filha dele, logo depois de deixar as chaves e fugir.

www.reporteriedoferreira.com