BESSA GRILL
Início » Policiais » PMs confessam que pegaram mochila em restaurante na Tijuca

PMs confessam que pegaram mochila em restaurante na Tijuca

Dupla admite que pegou bolsa, mas alegam que os R$ 11 mil roubados não estavam lá

4/09/2012 12:14

Rio –  Sem saída e enrolados. Flagrados em vídeo com a mochila usada pelos ladrões no assalto ao Restaurante Brasa Gourmet, na Tijuca, os policiais do 4º BPM (São Cristóvão) confessaram que pegaram a mochila dos criminosos. Na versão dos agentes em depoimento na 1ª Delegacia Policial Judiciária Militar (DPJM), na bolsa só havia papéis insignificantes e nenhum vestígio dos R$ 11 mil levados dos cofres do comércio.

Foto: Reprodução de vídeoA confissão faz parte do relatório final da investigação encaminhado nesta segunda-feira ao Comando da PM. Só tem um problema na narração dos policiais, apontam os investigadores: imagens do circuito interno do restaurante mostram os criminosos colocando o malote azul com dinheiro do comércio na mochila. E nem houve tempo para mudar o esconderijo. Na fuga, três ladrões foram mortos no tiroteio com a PM. Um deles — Antônio Barbosa Rodrigues, o Ceará —, caiu logo na calçada do Brasa Gourmet junto com a mochila. A sequência de imagens é a prova usada pela Corregedoria da PM para derrubar a versão dos policiais. No depoimento, os agentes alegam que deixaram a bolsa junto a uma árvore, na calçada dos fundos do restaurante. No local ficou estacionada, durante a operação, a patrulha dos PMs investigados. O relatório encaminhado ao comandante da PM, coronel Erir Ribeiro da Costa Filho, aponta que dois PMs cometeram crime — um pegou a mochila onde estaria o dinheiro do roubo e, o outro, o acompanha. Outros dois policiais, integrantes do grupo, foram investigados, mas inocentados. Eles permaneceram em suas posições de combate: na porta do restaurante e próximo à patrulha. “Este episódio mancha a corporação e nosso estado”No discurso para os novos 488 soldados, o comandante da PM admitiu que episódios como o do sumiço da mochila dos assaltantes do Restaurante Brasa Gourmet, na Tijuca, “envergonham e jogam na lama” a instituição.

Foto: Severino Silva / Agência O Dia

Quase 500 novos PMs participam de cerimônia de formatura nesta segunda-feira | Foto: Severino Silva / Agência O Dia

Reflexivo, o coronel Erir da Costa Filho prometeu combater o que classificou como culturas da polícia. “Este episódio mancha a corporação e nosso estado. Essa atuação, não só nos envergonha, como nos joga na lama, infelizmente. São culturas que estamos tentando derrubar. É inadmissível”, contou, Costa Filho. Ele adiantou que os responsáveis pelo sumiço da bolsa podem ser excluídos da PM ao final das investigações e da ação penal. Caixa e cofre saqueadosO assalto ao Restaurante Brasa Gourmet, na Tijuca, ocorreu em 13 de agosto. Cinco ladrões, liderados por Ivone Fernandes Mendonça, a Gaúcha, chegaram antes de o comércio abrir e saquearam caixas e o cofre. Acabaram, no entanto, sendo surpreendidos por uma patrulha da Polícia Militar. Houve troca de tiros, pânico na rua e três assaltantes foram mortos.

Bandidos assaltam restaurante na esquina das ruas Mariz e Barros com Professor Gabizo e trocam tiros com a PM. Três criminosos acabam mortos Foto: leitor Marcos de Castro

No último dia 30, O DIA teve acesso a imagens exclusivas — parte estava na Internet — de um cinegrafista amador. Na análise do material, detalhes comprometiam a segunda equipe de PMs a chegar no local do tiroteio. Um deles para a operação e leva a mochila que estava ao lado do ladrão morto.   Do Ig