BESSA GRILL
Início » Policiais » PLANTÃO: Polícia investiga execução de adolescente,ocorrido na Capital.

PLANTÃO: Polícia investiga execução de adolescente,ocorrido na Capital.

20/02/2013 02:00

Jovem de 15 anos é morto no José Américo

Um rapaz de 15 anos, identificado pelas iniciais “F.M.F” foi assassinado com seis tiros na comunidade Laranjeiras, próximo à quadra de esportes do bairro de José Américo. O corpo foi encontrado no inicio da tarde desta terça-feira. Três tiros acertaram a cabeça, dois o tórax e um na perna.Segundo testemunhas um homem a pé se aproximou da vítima e realizou os disparos com uma pistola 380 , fugiu sem deixar pistas do seu paradeiro.

O pai do adolescente informou que ele não tinha passagem pela polícia e nem envolvimento com drogas, mas observou que nos últimos dias ele andava com más companhias. Porém, segundo a polícia, o menor era usuário de drogas. O corpo foi periciado e encontrado na cintura da vítima uma faca. O cadáver foi recolhido para o GEMOL (Gerência Operacional da Central. de Perícias Médicas e de Odontologia Legal).

Polícia faz reconstituição da morte de homem dentro de viatura da PM

Cerca de dez pessoas participaram na manhã desta terça-feira (19) da reconstituição de um crime que chocou moradores da cidade de Caldas Brandão.No dia 26 de novembro de 2012, José Almeida Neto, 27 anos, foi morto dentro de uma viatura da Polícia Militar. Por mais de três horas, testemunhas e acusados refizeram a cena do crime. O objeto é esclarecer como a vítima mesmo algemada conseguiu pegar a metralhadora e efetuar disparos e se houve excesso por parte dos policiais.O crime

Passava das cinco horas da manhã de um domingo quando a polícia teria sido acionada para contornar um tumulto na Avenida Rui Carneiro. A briga seria entre jovens aparentemente embriagados que estariam fazendo manobras em carros e motos.

José Almeida Neto foi preso, algemado e colocado dentro da viatura. Mesmo algemado, ele teria pegado uma metralhadora que estava no banco de trás da viatura e teria efetuado disparos contra os policiais, que reagiram e acabaram matando o rapaz.

Houve divergência nos depoimentos das testemunhas e por isso uma sindicância foi aberta para apurar o caso. À época, um vídeo foi postado no Youtube mostrando o momento em que o jovem foi morto. O material foi levado para perícia, mas foi retirado do site.

No dia do crime, a delegada Tatiana Matos Barros, designada em caráter especial para presidir as investigações, ouviu mais de dez pessoas entre parentes e testemunhas, além dos policiais envolvidos.

Família pede justiça

A família da vítima assistiu à reconstituição, mas questionou a forma como foi feita. Eles não estariam sendo fieis à maneira como o crime aconteceu. “Ele era um homem de bem. Foi uma covardia o que fizeram com ele. Espero que a justiça venha à tona. Espero pela justiça de Deus”, disse Áurea Aline, irmã da vítima.

Policiais afastados das ruas

De acordo com o coronel Linhares, comandante do 8º Batalhão, desde que o fato ocorreu, os policiais envolvidos estão prestando serviços administrativos no próprio quartel.

Resultado

O laudo será elaborado por uma equipe do Instituto de Polícia Científica (IPC) e este será encaminhado para a delegada responsável pelo caso, que por sua vez encaminhará ao Ministério Público. De acordo com o delegado Hugo Barreto, da 10ª Delegacia Regional de Polícia Civil, caso o MP entenda que houve excesso por parte dos policiais, uma denúncia será apresentada. Caso contrário, o processo pode ser arquivado se o MP entender que os envolvidos agiram em legítima defesa.

Renata Nunes com informações de Mônica Rodrigues