BESSA GRILL
Início » Policiais » Motorista é condenado a 17 anos de prisão por mortes em acidente de trânsito

Motorista é condenado a 17 anos de prisão por mortes em acidente de trânsito

Julgamento terminou na noite desta segunda-feira, 19

20/08/2013 09:52

Terminou em condenação o julgamento do empresário Rodrigo Artur da Fonseca, acusado de ter provocado o acidente que resultou na morte dos estudantes Raíza Guedes, 17 anos, e Ronaldo Soares da Silva, 19 anos, em 2011. O réu foi condenado com uma pena de 17 anos e dois meses de prisão em regime fechado, no entanto, ainda é possível recorrer da sentença. A decisão do júri foi anunciada na noite desta segunda-feira, 19, e o resultado foi de 4 a 3.

O julgamento foi conduzido pelo juiz Marcial Henrique Ferraz. A acusação de homicídio doloso foi acatada, pois o acusado estava dirigindo alcoolizado e em alta velocidade quando aconteceu o acidente, de acordo com o Ministério Público.

Relembre o acidente

No dia 16 de julho de 2011, o carro de Rodrigo Artur da Fonseca atingiu o veículo que estava os estudantes Ronaldo Soares da Silva e Raíza Guedes. A batida aconteceu no cruzamento da Av. Epitácio Pessoa localizado perto do Supermercado Extra.

Ronaldo Soares da Silva morreu no local e Raíza Guedes, apesar de ter sido socorrida para o Hospital de Trauma não resistiu aos ferimentos e também faleceu. Outras duas pessoas ficaram feridas, mas sobreviveram ao acidente.

Segundo testemunhas, o acusado apresentada sintomas de embriaguez, e teria passado pelo sinal vermelho. Em 2010, Rodrigo Artur foi flagrado dirigindo após ingerir bebida alcoólica. O mesmo aconteceu durante uma fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF) feita na BR 230.