BESSA GRILL
Início » Destaque » IPC confirma que bebê de 9 meses ingeriu cocaína. Pais serão indiciados

IPC confirma que bebê de 9 meses ingeriu cocaína. Pais serão indiciados

18/07/2012 19:31

O resultado do exame toxicológico divulgado na manhã desta quarta-feira, 18, na Central de Polícia confirma que Mariana Laissa Barreto Lucas, de nove meses ingeriu cocaína e morreu no hospital infantil Arlinda Marques após cinco dias de internação.

Além de anunciar o resultado do laudo, o delegado Ramirez de Almeida, da Delegacia de Repressão ao Entorpecente revelou que os pais da criança devem ser indiciados por homicídio, mas ainda não decidiu se doloso ou culposo. “Vou ouvir os pais da criança para depois decidir”.

Para a realização do exame toxicológico foram coletados da criança, quando ainda se encontrava no hospital, urina e secreção gástrica, segundo revelou o diretor geral em exercício do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba, Israel Aureliano.

Na entrevista coletiva estiveram presentes o delegado Ramirez de Almeida e representando o IPC, Israel Aureliano, Israel Aureliano e Flávio Fabres.

A revelação de que a criança havia ingerido cocaína aconteceu após Mariana ser internada no hospital infantil Arlinda Marques, em João Pessoa. Na ocasião o fato foi levado ao conhecimento da Polícia, tendo o delegado Ramirez solicitado o exame. No hospital, o bebê deu entrada com convulsões e apresentando quadro de febre.

Durante o tempo em que esteve internada no hospital a criança sofreu três paradas cardíacas e na sexta-feira, 13, faleceu. O delegado ainda não marcou o dia do interrogatório dos pais do bebê.

De acordo com o delegado Ramirez de Almeida, da Delegacia de Repressão ao Entorpecente, os pais do bebê serão indiciados por homicídio. Segundo ele, as investigações que vão apontar se trata de homicídio doloso (aquele que tem a intenção de matar) ou culposo (quando não tem intenção de matar).

 

 

Wscom