BESSA GRILL
Início » Cidades » Defensoria Pública divulga resultado de mutirão no Presídio do Roger

Defensoria Pública divulga resultado de mutirão no Presídio do Roger

16/05/2013 19:06

Justiça

O resultado do mutirão realizado de janeiro a abril deste ano na Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega (Presídio do Roger), em João Pessoa, será divulgado nesta sexta-feira (17), às 10h, na sala da Defensoria Pública no Presídio do Roger, durante o lançamento da campanha “Defensores Públicos: Pelo Direito de Recomeçar”, que faz parte das atividades em comemoração ao dia do Defensor Público – 19 de maio.

De acordo com dados da Gerência de Articulação junto aos Estabelecimentos Penais da Defensoria, o Presídio do Roger possui 1.169 detentos, sendo 925 provisórios e 244 sentenciados. O mutirão foi realizado por uma equipe de dez defensores que diariamente verificaram prontuários e entrevistaram os apenados para solicitar a Justiça benefícios que eles tenham direito.

O resultado desse trabalho será apresentado pelo defensor público geral do Estado, Vanildo Oliveira Brito, o subdefensor público geral, Jaime Carneiro, e a gerente junto aos estabelecimentos penais, Percinandes Rocha. Ao mesmo tempo será lançada, com o apoio da Associação Paraibana dos Defensores Públicos (APDP), representada pela presidente Madalena Abrantes, a campanha nacional “Defensores Públicos: Pelo Direito de Recomeçar”.

A campanha tem o objetivo de divulgar a necessidade de criar mecanismos de reinserção social para pessoas privadas de liberdade, tendo como princípios a educação e geração de emprego ainda durante o cumprimento da pena. “O papel dos defensores é muito importante para assegurar os direitos dos detentos, porque a prisão deve restringir a liberdade, sem suprimir o direito à integridade física, moral e a convivência familiar”, explicou o defensor público geral, Vanildo Oliveira Brito.

Mundo Sem Homofobia – Outro evento que vai marcar a atuação da Defensoria Pública pelos direitos do cidadão será realizado também nesta sexta-feira, das 8h às 17h, Centro de João Pessoa. Trata-se de uma programação especial para marcar o Dia Internacional Contra a Homofobia. A partir das 8h, no anel externo do Parque Solon de Lucena, serão discutidos, numa manifestação ao ar livre, os direitos LGBTs (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais).

Organizado pela transexual, pedagoga e funcionária pública Márcia Gadelha, o evento vai ser uma oportunidade para a população conhecer os serviços da Defensoria Pública no atendimento a LGBTs. A partir das 14 h, será exibido, no auditório do Procon-PB, o documentário “O Diário de Márcia”, dirigido pelo professor do Departamento de Mídias Digitais da UFPB, Bertrand Lira, que conta a história da transexual Márcia Gadelha, seguido de uma mesa redonda sobre o tema: “Homofobia: Criminalização – Dificuldades e Desafios”.

 

 Secom