BESSA GRILL
Início » Policiais » Corpo do PRF que se afogou vai para Curitiba neste domingo, diz porta-voz

Corpo do PRF que se afogou vai para Curitiba neste domingo, diz porta-voz

Transferência estava previsto para ocorrer neste sábado (28). Adiamento aconteceu por causa dos procedimentos para doação de orgãos.

28/07/2012 21:14

Deve ser transferido apenas no domingo (29), para o estado do Paraná, o corpo do policial rodoviário federal Fernando Luis de Sousa Pires, de 31 anos, que morreu na tarde desta sexta (27) no Hospital de Trauma da Capital. Ele estava internado desde o dia 17 de julho, depois de se afogar durante um treinamento na Praia de Intermares, em Cabedelo, na região metropolitana de João Pessoa.

A transferência estava prevista para acontecer até a noite deste sábado (27) , mas segundo o chefe de comunicação nacional da PRF, inspetor Fabiano Moreno, ela foi adiada por causa dos procedimentos para doação do fígado, córneas e rins, que começaram na tarde de hoje. Em seguida o corpo ainda deve seguir para liberação no IML e depois passar por procedimentos funerários antes do translado.

Ainda segundo o porta-voz da polícia rodoviária federal, o procedimento administrativo disciplinar, instaurado para apuração do caso, tem prazo de 60 dias para ser concluído.

Afogamento
O afogamento ocorreu no dia 17 de julho, de acordo com a assessoria da PRF, durante as instruções de resgate aquático que um dos módulos do treinamento do Curso de Operador de Equipamentos Especiais, ministrado pelo Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

Segundo a PRF, os alunos estavam realizando atividades no mar, juntamente com uma equipe de sete instrutores e um bote de apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Estado da Paraíba. Ao perceberem que o policial estava passando mal, os instrutores rapidamente retiraram o policial do mar e iniciaram os primeiros atendimentos, que contou com o apoio de uma equipe médica do Serviço Médico de Atendimento e Urgência (Samu). O policial foi removido de helicóptero para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde foi internado após parada cardíaca.

Do G1 PB