BESSA GRILL
Início » Policiais » Bandidos trocam tiros com a polícia; acusado de homicídio acaba morto

Bandidos trocam tiros com a polícia; acusado de homicídio acaba morto

20/08/2014 10:49

IMG-20140820-WA0008-768x1024Moffe foi morto na troca de tiros (Crédito: TV WEB CIDADE)

Guarnições da Polícia Militar do Batalhão de Guarabira estão em diligências no município de Solânea e região com o objetivo de localizar os outros homens que trocaram tiros com policiais militares. O tiroteio motivou a morte de Rodrigo da Silva, 35 anos, que também era conhecido por “Moffe”.

A troca de tiros entre bandidos e policiaiaconteceu na noite dessa terça-feira, 19. Por volta das 20h30 o Copom do 4º Batalhão da PM recebeu informação que um homem suspeito de ter praticado um assassinato no sábado 16, e teve como vítima Bruno de Melo Alves, 29 anos estava com outros companheiros no Bairro Bela Vista, em Solânea.

Pelo menos duas guarnições foram atender a ocorrência, mas os policiais militares foram recebidos à bala. Segundo moradores da área houve intensa troca de tiros e um dos bandidos, “Moffe” foi baleado na perna direita, braço e cabeça e com ele foi apreendido um revólver calibre 32.

O tenente coronel Arilson Valério, comandante do 4º BPM, participou pessoalmente da busca aos bandidos e disse que as guarnições continuam realizam rondas para prender os outros que estava com “Moffe”.

Rodrigo ainda foi socorrido para o Hospital Distrital de Solãnea, recebeu os primeiros socorros e foi transferido para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas faleceu no caminho. O corpo já foi removido para a Unidade de Medicina Legal de Guarabira.

A polícia realizou buscas no local onde ocorreu a troca de tiros sendo localizado um rifle calibre 22 que segundo o tenente-coronel Valério, pode ter sido roubado pelo bando, segunda-feira, 18, no Sítio Matinhas, zona rural de Solânea.

TIROTEIO-300x168Vitima sendo socorrida

 

“Moffe” é apontado como o homem que assassinou a tiros Bruno de Melo Alves, 29 anos. A vítima estava em um bar, localizado na frente ao cemitério público quando dois homens armados chegaram num motocicleta vermelha e o chamaram. Bruno saiu do bar em direção aos acusados, quando foi surpreendido com vários tiros.

Mesmo ferido Bruno correu em direção a um terreno baldio pertencente ao Campus III da UFPB em Solânea, foi perseguido pelos acusados e ao cair ainda sofreu um último disparo na cabeça.

Reporteriedoferreira.com