BESSA GRILL
Início » Policiais » Polícia tenta identificar e prender Bandidos que tomam carro de alternativo e assaltam restaurante em João Pessoa

Polícia tenta identificar e prender Bandidos que tomam carro de alternativo e assaltam restaurante em João Pessoa

Após deixar o motorista amarrado no interior da mata, o grupo realizou o arrastão no restaurante e fugiram

21/09/2012 05:44

Polícia vem mantendo em sigilo nomes de testemunhas que poderão ajudar a polícia a identificar os três bandidos que  tomaram o carro, um Corsa Classic, do motorista alternativo Rudger Fábio Daniel de Lucena, 37 anos, e usaram o veículo para assaltar o restaurante Moriah, no bairro de Tambauzinho, em João Pessoa (PB).
Segundo Rudger, no final da manhã de ontem (20) um homem pediu parada na altura da Ilha do Bispo, sentido João Pessoa/Bayeux e assim que entrou no veiculo anunciou o assalto. O motorista contou que o bandido disse que ele ficasse calmo, pois não iria lhe fazer nada de grave, apenas usaria o carro para uma “parada”.
Depois mandou que ele parasse o carro num ponto de ônibus na Via Oeste e mais dois comparsas entraram. Em seguida, os três homens o levaram para a Mata da Graça, conhecida como Mata da Cimepar, na Via Oeste, onde o deixaram amarrado.
Após deixar o motorista amarrado no interior da mata, o grupo realizou o arrastão no restaurante e fugiram. Curiosamente, o carro foi abandonado na Via Oeste, em frente a Sub-estação da Energisa.
O Capitão Clecitoni, da Força Tática, disse que a polícia identificou o Classic, como sendo o carro usado no assalto, por que testemunhas que estavam no restaurante viram um adesivo de político que tem na parte traseira do carro de Rudger.
O motorista conseguiu se desvencilhar das cordas e saiu da mata. No acesso Oeste, ele se deparou com a VTR S10, da Operação Ambiental, comandada pelo o sargento Gilvanicio, que os ocorreu.
Com as informações, a policia acredita que os três homens residem na Ilha do Bispo, na comunidade conhecida como beco do Aratu. Neste momento, policias estão no local fazendo diligências para tentar capturá-los.
O delegado Leonardo Souto Maior, da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, disse que como o carro não foi roubado e apenas usado no assalto, será periciado e depois liberado para o proprietário.