BESSA GRILL
Início » Policiais » Após apreensão de explosivos, bandidos destroem banco em Junco do Seridó

Após apreensão de explosivos, bandidos destroem banco em Junco do Seridó

Ação dos bandidos pode ser uma represália as denúncias sobre venda ilegal de explosivos

20/02/2013 13:29

prédio do Bradesco ficou completamente destruída (Crédito: Fernando Galindo)

Após denúncias veiculadas no Fantástico da Rede Globo e a operação realizada pela polícia os bandidos agiram justamente na cidade de Junco do Seridó e explodiram a agência do Bradesco. A ação dos marginais aconteceu na madrugada desta quarta-feira, 20.

As primeiras informações dão conta que o prédio do bando ficou totalmente destruído, imóveis vizinhos, inclusive a Câmara Municipal ficaram as estruturas comprometidas e, por causa da quantidade de explosivos utilizada não houve condições dos bandidos recolherem o dinheiro e fugiram sem nada levar.

Segundo consta de informações do tenente coronel Enéas Cunha Neto, comandante do 3º Batalhão da PM, com sede em Patos, os bandidos chegaram na cidade no início da madrugada, instalaram os explosivos e detonaram o material.

Guarnições do 3º BPM foram as primeiras a chegar a Junco do Seridó, mas já encontraram tudo destruído. Devido ao pequeno efetivo e os bandidos nada terem levado, os policiais da 4ª Companhia Independente da PM, com sede em Juazeirinho, trataram de isolar a área. Os entulhos cobriram o terminal eletrônico impedindo que os bandidos tivessem acesso ao dinheiro.

A região de Junco do Seridó é onde se concentra a maior quantidade de explosivos da Paraíba, devido ao grande número de jazidas de minérios. No domingo passado o programa Fantástico divulgou matéria sobre a venda ilegal de explosivos naquela cidade do interior paraibano.

No dia seguinte, policiais civis cumpriram mandados de busca e apreensão, quando uma pessoa foi detida e outra presa.

O coronel Wolgrand Lordão, comandante do Policiamento da 2ª Região Metropolitana não descarta que essa ação foi uma afronta a sociedade e também a polícia por causa das denúncias e da ação policial.

Os bandidos fugiram pela rodovia BR-230 e tomaram destino, segundo testemunhas, pela estrada de acesso aos municípios de Equador e Parelhas, no Rio Grande do Norte.

Wscom