BESSA GRILL
Início » Destaque » ‘Vaquinha’ do bem: Torcida faz na web campanha para ajudar o Vasco

‘Vaquinha’ do bem: Torcida faz na web campanha para ajudar o Vasco

24/04/2013 16:13

Inspirado na história do próprio Vasco, um grupo de torcedores criou uma campanha para arrecadar dinheiro e ajudar o clube. Inicialmente, o montante seria usado para que a diretoria consiga, finalmente, obter as certidões negativas de débito. Depois – quem sabe? –, auxiliar até na contratação de reforços. O projeto será entregue ao diretor Cristiano Koehler nesta quarta-feira.

Três torcedores, sem ligação com organizadas ou grupos políticos, estão à frente do projeto, mas contam com a ajuda de outros vascaínos espalhados pelo Brasil. A campanha será no formato de crowdfunding, um tipo de financiamento coletivo.

A campanha começou a ser idealizada na quinta-feira passada e foi lançada no sábado, logo após a derrota do Vasco para o Madureira, pela última rodada da Taça Rio. Em três dias, segundo os criadores, pouco mais de 7.300 torcedores se inscreveram no site interessados em participar.

– Não somos de organizadas ou de grupos políticos. Eu sou apenas torcedor. Assim como os outros que estão à frente da campanha. Não tem interesse por fora. O clube está asfixiado financeiramente e por isso surgiu a ideia. Vai ser um crowdfunding, já usado no mundo todo. Primeiro, para que o dinheiro não seja usado para nenhum outro fim, queremos ajudar com as certidões negativas. Depois, o torcedor poderá ajudar a escolher se será na busca por reforços, de repente ajudar em algo com o novo CT – disse Thiago Albuquerque, um dos criadores do projeto.
Site da “Campanha dos Cem Mil” está no ar

A ideia ganhou o nome de Campanha dos Cem Mil (acesse o site aqui). A inspiração veio da Campanha dos Dez Mil, de 1926, em que vascaínos se juntaram para arrecadar dinheiro e construir o estádio de São Januário.

– No passado, torcedores fizeram A Campanha dos Dez Mil e ergueram São Januário. Cerca de 7.200 aderiram. Entre eles, meu avô, Robério Albuquerque, e meu bisavô, Joaquim da Silva Pinto. Depois, soubemos pelo Centro de Memória do Vasco que, na vinda do Tostão, também foi criado algo como ”contrata que a torcida paga”. Ou seja, isso já está na história do clube. A torcida sempre mostrou sua força – explicou Thiago.

Nesta tarde, o grupo, que também foi responsável pela campanha recente no Twitter “Não Se Vende Dedé”, vai se reunir com Cristiano Koehler, diretor-geral do Vasco. A intenção é entregar o projeto e buscar uma forma de colocá-lo em funcionamento, pois todo o dinheiro arrecadado iria diretamente para uma conta a ser aberta pelo clube.

CAMPANHA NÃO ATRAPALHA PROGRAMA SÓCIO-TORCEDOR

Segundo os idealizadores, a campanha não foi criada para “brigar” com o programa de sócio-torcedor do clube, que será lançado nas próximas semanas. Pelo contrário. A ideia é até impulsionar a torcida.

– Vamos levar a campanha ao clube até para que tudo seja feito com aprovação. São duas coisas diferentes. Queremos, sim, que o torcedor possa ajudar nesta campanha, mas que também vire sócio. Uma coisa puxa a outra. Temos,inclusive, muitos torcedores que aderiram ao site que já são sócios e querem somente ajudar – explicou Thiago Albuquerque.

Aberta a receber a campanha, a diretoria mostra preocupação exatamente com essa interação com o sócio-torcedor.

– Não somos contra. Estamos sempre abertos. O problema é que esse tipo de campanha, em muitos casos, serve para um momento específico. Acreditamos em uma continuidade, que seria o sócio-torcedor. Se o torcedor de uma campanha como essa, dos Cem Mil, puder virar sócio também, por exemplo… – destacou Cristiano Koehler.

 

Lance