BESSA GRILL
Início » Notícias » Três assassinatos registrados na Grande João Pessoa. Droga é o principal motivo dos crimes

Três assassinatos registrados na Grande João Pessoa. Droga é o principal motivo dos crimes

Os crimes aconteceram nos bairros dos Novais, Alto do Mateus e Tibiri II

12/04/2013 09:04

Uma das vítimas morreu no local. Outra dentro de uma ambulância

A região metropolitana de João Pessoa volta a registrar três assassinatos. na noite de ontem e madrugada desta sexta-feira, 12, ocorreram homicídios nos bairros do Alto do Mateus, Novais e em Santa Rita, entre as vítimas está uma mulher que tinha envolvimento com o mundo das drogas e já havia convivido com dois presidiários.

Por volta das 19h30 o Centro Integrado de Operações Policiais registrou o primeiro assassinato. No bairro Alto do Mateus dois adolescentes, André Lucas Oliveira dos Santos, 16 anos e Robson Francisco de Lima Arruda, 14 foram executados a tiros. Outro jovem, Cláudio Pereira dos Santos, 17, também foi baleado e foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma.

O tiroteio que matou os dois jovens aconteceu quando os três jovens estavam conversando e chegaram os bandidos numa moto Honda Fan de cor preta. O carona efetuou os disparos e depois a dupla fugiu.

Segundo informações de Cláudio, uma das vítimas, disse que os criminosos foram “Aurélio” e “China”. O objetivo da dupla, disse a vítima, era matar um primo dele (uma das vítimas fatais).

Na madrugada – O outro assassinato na Capital aconteceu por volta de 1h30 na rua Inácio de Melo, na comunidade Baleado, bairro dos Novais. A vítima foi identificada apenas “Gilmar”.

O delegado Pedro Ivo, que esteve no local soube apenas que a vítima residia em Oitizeiro e, segundo o perito Pablo de Brito foi morto a pedradas e pauladas.

Tráfico de droga – na cidade de Santa Rita foi assassinada Elaine Xavier Fernandes, de 23 anos. O crime aconteceu na rua São João do Cariri, bairro do Tibiri II.

Segundo informações levantadas pela perícia, foi constatada no corpo Elaine onze perfurações de pistola e revólver.

O delegado Pedro Ivo, que compareceu ao local do crime tomou conhecimento que Elaine já havia convivido com dois presidiários, identificados por Nicodemos e Acerola. Ao lado do corpo de Elaine foram encontrados dinheiro e uma maconha prensada.