BESSA GRILL
Início » Notícias » Trabalhador morre soterrado e polícia indicia envolvidos em acidente de ônibus

Trabalhador morre soterrado e polícia indicia envolvidos em acidente de ônibus

26/03/2014 00:04

Trabalhador morre soterrado e dois ficam feridos após queda de barreira

barreira 01Um acidente em uma pedreira no bairro Altiplano, em João Pessoa, deixou um operário morto e dois feridos. O soterramento aconteceu na tarde dessa terça-feira (25).

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, uma escavação de 10 metros de largura por oito metros de profundidade estava sendo feita no local, quando de repente, uma barreira desabou sobre os trabalhadores da obra.

O trabalhador Dimas Francisco Gomes foi socorrido e deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena às 13h52. Conforme o boletim médico emitido pela unidade, ele foi socorrido em um carro particular, recebeu atendimento e, após o período de observação, recebeu alta.

Às 16h04, Sílvio Sousa Agra, 43 anos, foi atendido no hospital. Ele teve ferimentos nos membros inferiores e realizou exame de raio x na coluna cervical, tórax, bacia, pé e tornozelo e segue em observação. Seu estado de saúde é considerado regular.

O operário que veio a óbito ainda não foi identificado.

O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) e o Ministério do Trabalho foram acionados para vistoriar as condições de funcionamento da obra.

 

Polícia indicia cinco pessoas no inquérito do acidente com ônibus de Santa Rita

ônibus santa ritaA Polícia Civil concluiu o inquérito e indiciou cinco pessoas responsáveis pelo acidente ocorrido com um ônibus da empresa Viação Santa Rita, que aconteceu no dia 28 de setembro do ano passado. O acidente automobilístico causou a morte de três passageiros e ferimentos em outras 40 pessoas.

De acordo com o Delegado da Polícia Civil, Fernando Barbosa de Carvalho, o laudo feito por peritos do Instituto de Polícia Científica (IPC), conclui que o que provocou o acidente foi uma falha mecânica.

Foram indiciados nos artigos 302 (homicídio culposo) e 303 (lesão corporal) o empresário Aldo Marinho Pontes; o gerente geral da empresa, Antonio Marinho Pontes Neto; o gerente de tráfego, Luis Carlos André; o gerente de manutenção, Erinaldo Teixeira de Araújo e o motorista do ônibus, Roberval Paiva da Silva. No inquérito a Polícia Civil ouviu mais de 40 pessoas envolvidas no acidente: passageiros, motorista, proprietário da empresa, três gerentes, além de um policial rodoviário federal.

O resultado do inquérito policial foi apresentado à imprensa na tarde dessa terça-feira (25), na Central de Polícia pelo delegado Antonio Barbosa e pela delegada Daniela Vicuuna.

Secom-PB