BESSA GRILL
Início » Destaque » Sem técnico; CBF anuncia Gilmar Rinaldi como coordenador de todas as seleções brasileiras

Sem técnico; CBF anuncia Gilmar Rinaldi como coordenador de todas as seleções brasileiras

"Sei da dificuldade que vou encontrar, sei dos ajustes que precisam serem feitos e vou fazer o possível", disse o novo contratado pela entidade que rege o futebol brasileiro

17/07/2014 11:59

Gazeta Press

Gilmar Rinaldi é o novo coordenador da seleção brasileira

O ex-goleiro Gilmar Rinaldi, que ultimamente vinha trabalhando como empresário de jogadores, foi anunciado nesta quinta-feira como novo coordenador de todas as seleções brasileiras, cargo criado pela CBF.

Como jogador, Gilmar foi campeão do Brasileirão pelo Internacional, São Paulo e Flamengo e encerrou sua carreira em 1999. Na seleção brasileira, foi o terceiro goleiro na campanha do tetra mundial, em 1994.

“A minha atividade que exerci por 14 anos já está extinta (de agenciamento de atletas). Meu foco a partir de agora é seleção brasileira, um lugar que me sinto bem, me sinto em casa. Sei da dificuldade que vou encontrar, sei dos ajustes que precisam serem feitos e vou fazer o possível”, disse Gilmar em sua apresentação.

“Meu objetivo é mudar a filosofia da seleção. Algumas atitudes serão tomadas sempre pensando na parte coletiva sobre o individual, isso é a base de um grande time. Vou conversar com ex-jogadoes e treinadores. O momento é de ouvir, de ter humildade”, completou o novo coordenador.

Gilmar Rinaldi não adiantou quem será o novo técnico da seleção brasileira principal, mas já adiantou algumas funções que o comandante designado pela CBF terá assim que for confirmado.

“O treinador que será escolhido terá uma linha direta comigo, ele vai fazer uma das coisas que eu gosto de fazer, que é estudar, se atualizar, viajar muito para assistir jogos e treinamentos lá fora, interagir com outros treinadores para saber o que acontece no mundo, mas sem copiar ninguém. Temos que nos adaptar aos novos métodos, respeitando os limites da seleção brasileira”, finalizou Gilmar.

José Maria Marin, presidente da CBF, disse que a escolha de Rinaldi foi unanimidade entre os dirigentes da entidade. “Essa escolha feita de pleno acordo entre o atual e o futuro presidente (Marco Polo del Nero), disse Marin.

Por Ig