BESSA GRILL
Início » Esportes » Sarah Menezes faz história e fatura primeiro ouro feminino do judô

Sarah Menezes faz história e fatura primeiro ouro feminino do judô

Judoca do Piauí se igualou a Maurren Maggi como a única campeã olímpica do Brasil em modalidades individuais

28/07/2012 15:45

O Brasil começou a disputa dos Jogos Olímpicos de maneira épica, no lugar mais alto do pódio. Sarah Menezes deu um show de superação neste sábado e faturou a medalha de ouro cravando o melhor resultado da história do judô feminino. A conquista da atleta do Piauí veio na base da raça, com direito a lágrimas e muita emoção no tatame.

 

A adversária da final foi ninguém menos que a campeã olímpica em Pequim Alina Dumitru, da Romênia. Apesar da experiência da oponente, a brasileira de 22 anos subiu no tatame apoiada por um histórico recente extremamente favorável contra a rival, com três vitórias consecutivas. E neste sábado não foi diferente.

Quando o duelo começou, Sarah adotou uma postura mais ofensiva, aplicando os golpes mais perigosos desde o início. A 3min29s do fim, a brasileira encaixou uma chave-de-braço e quase finalizou a romena, que ficou reclamando de dores em seguida.

Sarah continuou superior

até forçar a primeira advertência a Dumitru, sem pontuação. A menos de 1min de luta, Sarah encaixou uma linda técnica de sacrifício e conquistou o yuko. E quando parecia que ela apenas seguraria o resultado, a brasileira voltou a brilhar: conseguiu o wazari nos segundos finais e depois começou a chorar emocionada.

Com a vitória, Sarah Menezes igualou o feito de Maurren Maggi nas Olimpíadas de Pequim 2008. Até este sábado, ela era a única mulher campeã olímpica do Brasil em modalidades individuais.

Não só isso, como a piauiense aliviou a pressão de medalhas do judô – que não faturava um ouro desde Rogério Sampaio em 1992. Apontado como possível carro-chefe do país em Londres, a modalidade tem chances reais de garantir medalha em todos os dias de competição. E isso poderá acontecer caso os outros atletas repitam o mesmo empenho demonstrado por Sarah.

Antes da decisão, ela trilhou um caminho repleto de dificuldades ao longo dos Jogos. Em suas três primeiras lutas, ela superou Ngoc Tu (Vietnã), Laetitia Payet (França) e Shugen Wu (China) apenas com um yuko.

Já na semifinal, a brasileira encarou a belga Charline Van Snick e voltou a triunfar com a menor pontuação do judô, mas em nenhum momento esteve ameaçada pela adversária. Grande dia para o esporte verde-amarelo.

 

Fonte ig