BESSA GRILL
Início » Notícias » Renan recua em postura contra Temer e afasta chance de Lira liderar bancada

Renan recua em postura contra Temer e afasta chance de Lira liderar bancada

29/05/2017 16:53

Renan recebeu ultimato do PMDB na semana passada

Após receber ultimato do PMDB, o líder da bancada do partido no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), deve recuar e agradecer o presidente Temer nesta segunda-feira (29) em pronunciamento na Casa. Com isso, a chance do paraibano Raimundo Lira (PMDB-PB) em ascender ao posto de líder da bancada fica distante.

Na semana passada, a bancada do partido se reuniu com o presidente e ficou acertado que a decisão final sobre a destituição ou não de Renan se daria nesta terça-feira (30), quando a bancada se reúne novamente. A reunião contou com todos os senadores do partido, incluindo Lira e José Maranhão (PMDB-PB), com exceção apenas do próprio Renan Calheiros.

Na ocasião, foi consenso, inclusive entre nomes próximos a Renan, que o mesmo precisava rever sua conduta de críticas e bombardeios ao governo Temer. Em caso da confirmação da retirada forçada do alagoano, o nome que o sucederia seria o paraibano Lira.

Agradecimento

Neste domingo (28), Temer visitou o estado de Alagoas, governado pelo filho de Renan (Renan Filho), e anunciou liberação de recursos para o Estado. A visita do presidente foi tida como uma manobra para pressionar e constranger o líder da bancada.

Renan deverá usar a visita como gancho para, nesta segunda-feira (29), realizar um pronunciamento no Senado, aonde irá agradecer ao presidente pela visita e pelos investimentos em seu estado e colocar ponto final na crise interna no partido.

“Nessa crise, um dia após o outro é uma eternidade. Eu não vou cair. Farei um pronunciamento e, lá no final, vou agradecer a ele (Temer) por ter ido a Alagoas”, disse Renan ao GLOBO.

www.reporteriedoferreira.com.br