BESSA GRILL
Início » Destaque » Professor Universitário e esposa são executados; vigilante é a chave do mistério

Professor Universitário e esposa são executados; vigilante é a chave do mistério

Professor universitário e esposa foram executados ao deixarem casa de recepções

30/03/2014 14:01

Washington e Lucia foram executados a tiros (Crédito: Álbum de família)

O depoimento do vigilante da casa de recepções Casa Bela, identificado por Lindon Johnson é considerado importante pela polícia na tentativa de desvendar o assassinato do casal na noite desse sábado, 29, em frente aquela casa de recepção. O professor universitário Washington Luiz de Menezes e sua esposa Lucia Santana Pereira foram executados após saírem de uma festa de casamento.

Outro ponto investigado pela polícia é porque o professor andava armado, pois dentro do carro das vítimas foi encontrado no banco do motorista um revólver calibre 38, com cinco munições intactas. A delegada Tatiana Matos esteve no local e vai requisitar câmeras de segurança que existirem na rua onde aconteceu o duplo assassinato.

O crime – A polícia tomou conhecimento que por volta das 21h30, Washington e Lucia Santana deixaram a casa de recepção e se dirigiram para o automóvel Ford Fusion, branco, modelo 2013, placas OFZ-0237-PB, de propriedade do professor universitário. Nesse momento um homem a pé se aproximou do carro e atirou contra o casal. Washington e a esposa foram atingidos com tiros no pescoço, antes de entrarem no Fusion.

O bandido ao perceber a presença de Lindon Johnson, que estava na frente da casa de recepção e era um dos vigilantes, também atirou contra ele que foi atingido por um tiro no tórax.

A casa de recepções fica na rua Manoel Alves de Oliveira, no bairro do Catolé e no local estava havendo uma cerimônia de casamento, onde o casal assassinado era um dos padrinhos.

A delegada Tatiana Matos Barros após a realização da perícia determinou a remoção dos corpos para a Unidade de Medicina legal de Campina Grande e do veículo para pericia.

O tenente coronel Lívio Sérgio Delgado, comandante do 2º Batalhão da PM, de Campina Grande, determinou diligências em toda a região na tentativa de localizar os bandidos, pois acredita-se que o atirador estava acompanhado de outros bandidos.