Homens assaltam posto de gasolina, fazem reféns e levam dinheiroEm busca de combater a prática de ‘cartel’, o Procon municipal (Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor) de João Pessoa vem fiscalizando os postos de combustíveis na Capital. Nesta segunda-feira (11) os empresários dos postos foram convocados para uma reunião na sexta-feira (15) para debater o tema.

O secretário Helton Renê falou sobre o limite de intervenção do órgão, enfatizando que nem toda prática pode ser considerada comum. “O Procon-JP não pode interferir na política de preços dos postos porque oficialmente não existe tabelamento do produto, mas questiona a forma como essa padronização vem sendo feita em João Pessoa”.

Donos de postos e sindicatos foram chamados para uma conversa com o Procon-JP na sexta-feira. A fim de questionar a padronização de preços as duas partes devem discutir o problema. “Não podemos permitir a prática abusiva da padronização de preços”, disse o secretário. Helton Renê sugeriu, também, que o consumidor faça sua parte e procure abastecer em postos que apresentem um menor preço.

Reporteriedoferreira.com / Aparecida Lucena.