BESSA GRILL
Início » Cidades » Prepotência e arrogância impede buscarmos informações junto a AETCJP

Prepotência e arrogância impede buscarmos informações junto a AETCJP

Diretor Mário Tourinho, Rí com a desgraça humana, sempre está ocupado ou em reunião para reporteres de empresas de comunicação pequena na percepção dele

27/04/2013 16:26

TourinhoAntes de se transformar em ” Imperador Democrático ” das Empresas de Ônibus da Grande João Pessoa, o Empresário Mário Tourinho, sempre mantinha bom relacionamento com os profissionais de Imprensa, hoje só mantem contato com ” Grandes ” Empresários proprietários das Empresas de Comunicação  ou dos Jornalistas que promovem festas sociais e o convida. Telefone ? existe uma empresa contratada para filtrar as ligações do Exm°.Sr.Dr.Imperador Democrático Mário Tourinho.

São constantes as reclamações que se recebe da população de João Pessoa, com relação ao péssimo e sórdido atendimento por parte dos Transportes Coletivos de João Pessoa, aos usuários. Existem, bairros que os Ônibus  deixam o passageiro horas e horas no ponto de Paradas.

SUPER LOTAÇÃO

No período da manhã, meio dia e final da tarde, basta se observar no Parque Solon de Lucena ” Lagôa ” o verdadeiro formigueiro humano dependendo dos Ônibus, cujo numero é  insuficiente para atender a grande demanda.

MONOPÓLIO É CRIME

Está exarado na Constituição Federal Vigente, que é crime o Monopólio. Se for realizado com seriedade e vontade política, logo será descoberto e constatado o monopólio das Empresas  de João Pessoa.  Se não vejamos;

Empresa Mandacaruense de propriedade de João Inocêncio Neto, que é sogro de Naná dono da Marcos da Silva.

Transnacional e demais dono Agnelo e o Pai. Segundo informações, para se descaracterizar o monopólio cria-se razões sociais diferentes.

GRATUIDADE

Está assegurado na Carta Magna, que deficientes, maior idade(65) etc, tem o direito a gratuidade que na verdade essa passagem é paga com dinheiro dos impostos que pagamos ao governo, motoristas não respeitam as leis e fica por isso mesmo. Motoristas e Cobradores que temem  represália e não  quiseram se identificar disseram que recebem ordem superior para dificultar a entrada de pessoas que tem direito a gratuidade.

Vereador disse que AETC-JP investe em propaganda, mas não aumenta frota ara pessoas com deficiências

O vereador Helton Renê (PP) cobrou, durante a sessão ordinária desta quarta-feira (24), na Câmara Municipal de João Pessoa, o cumprimento da lei 7.170/92, que prevê que todas as empresas de transporte público da Capital ofereçam veículos adaptados às pessoas com deficiência física. “Trata-se de uma lei que existe há 21 anos. Não tem o que se discutir, o que deve ser feito, com urgência, é a aplicação direta da lei”, disse o parlamentar.

Na tribuna, o vereador Helton Renê questionou que a Associação das Empresas de Transporte Coletivo de João Pessoa (AETC-JP), investe empropaganda para divulgar que possui a frota mais nova do Nordeste, mas ao mesmo tempo, dispõe de um baixo número de ônibus adaptados.

“Eu já ouvi a justificativa que os ônibus não são adaptados porque a quantidade de pessoas que são portadores de deficiência é pequena. É a mesma coisa que dizer: o trânsito daqui é tão tranquilo que não precisa colocar semáforo. Por isso, e diante de argumentos como esses, peço as pessoas que fazem parte da AETC-JP e às empresas de transporte público que reavaliem os seus conceitos e serviços”, comentou o Vereador.

O parlamentar concluiu seu pronunciamento reforçando a necessidade do resgate da cidadania dos portadores de deficiência física, que também são consumidores. Ele destacou também que a escassez de veículos adaptados acaba refletindo na rotina desses usuários. “O usuário que é portador de deficiência física, muitas vezes, deixa de utilizar o transporte público porque não existe ônibus o bastante pra circulação imediata”, finalizou o parlamentar.