BESSA GRILL
Início » Notícias » Plantão; Menina de 2 anos cai e fica grudada em churrasqueira acesa

Plantão; Menina de 2 anos cai e fica grudada em churrasqueira acesa

plantão deste sábado ( 13 )

13/07/2013 18:17

Menina de 2 anos cai e fica grudada em churrasqueira acesa

Uma menina de dois anos caiu em uma churrasqueira em um parque e foi vítima de queimaduras no rosto, peito, braços e mãos. Luii Duncan estava passeando em um parque em Sutton, sul de Londres, quando o acidente aconteceu. A churrasqueira ficou presa no estômago da menina, que foi socorrida com jatos de água para tentar desgrudar.

A garota foi levada de ambulância para o Hospital St Helier em Sutton e depois transferida para uma unidade especializada em queimaduras. O fato aconteceu no domingo (07), e Luii permaneceu sob observação no hospital até terça-feira (09), quando ela foi capaz de voltar para casa e se recuperar.

Os policiais da região disseram que vão aumentar as patrulhas nos parques para evitar que se façam churrascos ao ar livre.

The Sun

Mulher é presa pela 3ª vez tentando jogar celulares dentro do presídio do Roger

Mais uma apreensão foi realizada por agentes penitenciários da Paraíba nesta sábado (13). Nadja Damásio, 34 anos, foi detida, quando pela 3ª vez, se preparava para arremessar celulares, chips e carregadores para um detento da Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, o Presídio do Róger, em João Pessoa (PB).

A secretaria da Adiministração Penitenciária informa que Nadja Damásio recebeu 2g de crack para fazer o serviço. De acordo com Lincoln Gomes, diretor adjunto da unidade A secretaria de prisional, os agentes da guarita perceberam a atitude suspeita da mulher e acionaram o corpo da guarda do presídio.

“Quando os policiais surpreenderam Nadja Damásio encontram com ela 4 celulares, 7 carregadores e 3 chips novos”.

Durante depoimento, a mulher revelou que foi contratada para fazer o serviço por uma pessoa no Pavilhão do Chá, Centro da Capital. Porém, ela não revelou a identidade da contratante.

“Na hora estava havendo o banho de sol no presídio. Identificamos o preso que receberia a encomenda. O pagamento seria 2g de crack. Ela é viciada em drogas e conhecida da polícia”, disse Lincoln Gomes.

Para o Secretário de Administração Penitenciaria Wallber Virgolino, “o crime não para de criar artimanhas para burlar a fiscalização dos presídios e desmoralizar o Estado”.

“De igual forma o Estado não pode dar trégua, devendo intensificar as fiscalizações e operações de segurança e é isso que estamos fazendo. Os agentes penitenciários trazem orgulho para o Estado com um trabalho tão árduo e incansável. Mais um ponto para turma do bem”, completou.

Da Redação (com Assessoria)