BESSA GRILL
Início » Notícias » PLANTÃO; Dezesseis presos são transferidos do Roger durante a madrugada.

PLANTÃO; Dezesseis presos são transferidos do Roger durante a madrugada.

a transferência se deu em decorrência do principio de Rebelião ocorrida ontem no Presidio do Roger, em João Pessoa

15/02/2013 06:33

 

presosDurante a madrugada desta sexta-feira ( 15 ) Policiais da Força Tática e Rotan, do 1° Batalhão da Policia Militar, deram apoio logístico aos agentes Penitenciários, quando da transferência de  dezesseis  apenados  que cumprem pena no Presidio do Roger, por diversos crimes praticados. Os nomes dos detentos não foram  divulgados a imprensa.

A transferência dos detentos, segundo informações do Coordenador Neto, foi devido o envolvimento dos mesmos do início de uma rebelião ocorrida na tarde de ontem naquela Casa de

detenção.  A transferência começou a 0h10  e, segundo o coordenador a distribuição foi feita de maneira que dificulte o contatos dos mesmos, principalmente daqueles que fazem parte de grupos pertencentes a facções criminosas.

Quatro detentos foram levados para o Presidio Padrão de Santa Rita, (04) para a Penitenciária Média do Silvio Porto, ( 04 ) para a Penitenciária Máxima Criminalista Geraldo Gomes Beltrão e finalmente ( 04 ) para o PB1 em Mangabeira.  Todos os apenados são considerados de alta periculosidade e que já havia se envolvido em outros movimentos prisional.

Dupla invade casa e mata mulher a tiros em Mulungu

 Mulungu 121A jovem Tamires Alves Caritel, 18 anos, foi assassinada a tiros na noite desta quarta-feira (13), no Conjunto Achiles Leal na cidade de Mulungu, no Brejo paraibano. Segundo informações da Polícia Militar, o marido da vítima fugiu após ser interrogado.

De acordo com a PM, a vítima estava na companhia de familiares na porta de casa, quando percebeu aproximação de dois homens que chegaram a pé. Ela tentou fugir entrando em casa, mas foi perseguida e atingida por sete tiros.

“Os outros familiares se esconderam dos bandidos. Uma criança ficou dentro do guarda-roupa e viu a mulher sendo morta”, comentou um policial militar informando que os criminosos fugiram após o crime.

Durante interrogatório no local do assassinato, o esposo da mulher identificado como José Vagner de Oliveira Andrade, entrou em contradição e os policiais começaram a desconfiar de que ele tinha envolvimento com o homicídio. Nervoso, José Vagner pediu para ir ao banheiro e fugiu.

Diligências foram feitas para prender os acusados, mas eles não foram identificados.

Fonte: Portal Midia Net

Crédito das fotos: Portal Midia Net