BESSA GRILL
Início » Notícias » Papa pede no Dia da Paz Mundial para que a esperança dos imigrantes não seja extinta

Papa pede no Dia da Paz Mundial para que a esperança dos imigrantes não seja extinta

2/01/2018 01:49

 

Papa
 
Andrew Medichini/AP
 

CIDADE DO VATICANO (Reuters) – O papa Francisco descreveu nesta segunda-feira os migrantes e os refugiados como “os mais fracos e mais necessitados” do mundo, usando o seu tradicional pronunciamento de Ano Novo para “dar voz” às pessoas que ele exortou os líderes a fazerem mais para ajudá-las.

O papa Francisco lembrou a cerca de 40 mil pessoas que se reuniram na Praça São Pedro no Vaticano que ele escolheu a situação dos imigrantes e refugiados como o tema do Dia Mundial da Paz da Igreja Católica Romana, que é celebrado todo o dia primeiro do ano.

“Por essa paz, a qual todos têm o direito, muitos deles estão dispostos a arriscar suas vidas em uma jornada que é muitas vezes longa e perigosa, eles estão dispostos a enfrentar a tensão e o sofrimento”.

“Por favor, não extingamos a esperança em seus corações, não sufoquemos suas esperanças de paz!”

    

Em todo o mundo, o movimento de massas de pessoas atingiu o topo da agenda política, e o papa Francisco fez a defesa dos que migram o tema central do seu papado.

Durante uma viagem a Myanmar e Bangladesh no ano passado, o papa se encontrou com refugiados muçulmanos e pediu medidas decisivas para resolver os problemas políticos que fizeram com que muitos fugissem.

    

Também criticou a intenção declarada do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de construir um muro ao longo da fronteira com o México para evitar imigrantes ilegais.

Numa homilia mais cedo na segunda-feira, o papa Francisco disse que todos deveriam cuidar de sua alma ficando um momento em silêncio todos os dias, “para evitar que a nossa liberdade seja corroída pela banalidade do consumismo, pelo vazio dos comerciais, pelo fluxo de palavras vazias e por ondas excessivas de vibração vazia e gritos altos”.

www.reporteriedoferreira.com.br  Com Reuters