BESSA GRILL
Início » Notícias » Noite sangrenta na Capital: Mãe sofre tiros e filha morre, outros 2 assassinatos ocorrem em poucas horas

Noite sangrenta na Capital: Mãe sofre tiros e filha morre, outros 2 assassinatos ocorrem em poucas horas

Mais uma noite violenta é registrada na Grande João Pessoa. Três homicídios e uma tentativa ocorreram.

6/12/2014 03:30

 

7124749o30fo0625t6431828_foto

Mais uma noite violenta é registrada na Grande João Pessoa. Três homicídios e uma tentativa ocorreram. Um dos fatos se deu no bairro Marcos Moura, em Santa Rita. Os demais aconteceram no Alto do Mateus, na Zona Oeste da Capital, onde um adolescente foi morto a tiros e mãe e filha sofreram atentado. Esta última não resistiu aos ferimentos e morreu. Os primeiros crimes ocorreram no Alto do Mateus. Um adolescente de 16 anos, que já havia sido detido por porte ilegal de arma, foi assassinado por volta das 20h em um campo de futebol. Ele havia sido posto em liberdade recentemente.

A Polícia Militar não tinha informações sobre a autoria do assassinato ou suas motivações. Cerca de uma hora depois, no mesmo bairro, na Rua Júlio Porfírio, uma mãe, de 55 anos, e sua filha, de 33, sofreram atentado a tiros provocado por uma dupla que chegou de moto ao local. De acordo com a PM, os bandidos chegaram e ordenaram que os moradores entrassem em suas respectivas residências. Nesse momento, procederam com os disparos contra as duas mulheres, fugindo em seguida. Ambas foram socorridas para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena em veículos particulares por familiares e vizinhos. Chegando à instituição de saúde, de acordo com a PM, os médicos tentaram reanimar a filha, que sofreu apenas um tiro, mas a mesma veio a falecer. Já a mãe dela veio a óbito durante a madrugada. A polícia também não havia apurado informações que indicassem as motivações para o ato criminoso.

11f1i4418397e334336847l_file

 

 

 

 

 

 

 

Em Santa Rita, no bairro Marcos Moura, um homem foi morto em via pública. A polícia ainda realizava os procedimentos de identificação da vítima e levantamento de dados. Profissionais do Instituto de Polícia Científica iriam ao local e fariam a perícia, direcionando, em seguida, o corpo para a Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal, em João Pessoa, para onde também seria conduzido o adolescente morto no Alto do Mateus.

www.reporteriedoferreira.com