BESSA GRILL
Início » Notícias » Morre mãe do Pastor Evangélico envolvido em acidente; seis pessoas morreram

Morre mãe do Pastor Evangélico envolvido em acidente; seis pessoas morreram

10/02/2016 00:31

Tragédia registrou seis mortes - Foto: CatoléNews

Tragédia registrou seis mortes – Foto: CatoléNews

Morreu, na noite dessa terça-feira (9), no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, Adalice Raimundo da Silva, de 73 anos. Ela é a sexta vítima do acidente ocorrido com dois automóveis na última segunda-feira (8), na PB-293, no trecho entre as cidades de Paulista e São Bento, no Sertão paraibano.

A vítima era mãe de um pastor evangélico, motorista de um dos veículos que se envolveu no acidente. Por conta do impacto da colisão, o pastor quebrou o fêmur na tragédia.

Os carros envolvidos no acidente foram um Monza vermelho e uma SW4, de placas de Caicó-RN, conduzido pelo pastor. O acidente teria sido provocado por uma ultrapassagem irregular.

O motorista do Monza, identificado como Minheiro , morreu no local. Outras duas crianças que estavam no carro, de cinco e oitos anos, também morreram no local. No Monza ainda tinha mais quatro pessoas. Uma mulher de 27 anos e uma criança de quatro anos morreram quando estavam sendo encaminhadas para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

Número de mortos subiu para seis na noite de terça-feira (9). Três morreram na hora da colisão e outras duas a caminho do hospital.

Foram enterrados na manhã desta quarta-feira (10), no cemitério de São Bento, os corpos de cinco vítimas do acidente que aconteceu na noite de segunda-feira (8) na PB-293, entre as cidades de Paulista e São Bento, no Sertão da Paraíba. Três pessoas morreram no momento da colisão e outras duas a caminho do hospital. A cidade de São Bento decretou luto oficial de três dias por conta do acidente.

enterro

Entre os mortos estão o motorista do GM Monza vermelho identificado como Otimar Prince Lopes, de 36 anos, o filho dele Thiery Prince Lopes, de 8 anos, e a esposa dele Thatiane Duarte da Costa, de 27 anos. As outras vítimas foram duas crianças de 5 e 4 anos que eram irmãos, Maria Clara Araújo Almeida e Hélio Flatyson Araújo Almeida, respectivamente. Os dois eram filhos de Marielli da Silva Araújo, de 27 anos, que segue internada em estado grave no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. O companheiro dela, Anderson Batista da Silva, quebrou as duas pernas e está internado no Hospital Regional de Patos. Todos estavam no carro vermelho.

Na noite da terça-feira (9), o número de mortos subiu para seis. Adalice Raimundo da Silva, de 73 anos, estava internada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, passou por procedimentos de emergência, mas não resistiu aos ferimentos e morreu

Adalice era mãe de um pastor evangélico, motorista do utilitário Toyota SW4 prata que se envolveu no acidente. Ele teve uma fratura na perna e na mão esquerda e continua internado no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande em estado regular. A filha dele e uma amiga da família foram atendidas e liberadas.

De acordo com o relato de testemunhas, o utilitário e um GM Monza Vermelho bateram de frente depois que um deles teria tentado fazer uma ultrapassagem proibida. No Monza, que seguia no sentido Paulista – São Bento, haviam sete pessoas. Das sete, três morreram ainda no local do acidente e as outras duas pessoas morreram a caminho do hospital.

A principal suspeita da Polícia Civil é de que uma ultrapassagem proibida tenha sido a causa do acidente. “Segundo os levantamentos preliminares, o motorista do veículo vermelho foi tentar fazer uma ultrapassagem, colidindo frontalmente com o carro prata. Nossos levantamentos indicam que o motorista do carro vermelho seria o causador do acidente, sendo que ele faleceu no local”, disse o delegado de Polícia Civil, Homero Perazzo, que investiga o caso.

Pastor evangélico se envolve em acidente automobilístico,quatro pessoas morrem

www.reporteriedoferreira.com