BESSA GRILL
Início » Esportes » Morre, aos 74 anos, o jornalista e escritor Luiz Roberto Porto

Morre, aos 74 anos, o jornalista e escritor Luiz Roberto Porto

4/12/2014 17:10

robertoportoO Brasil perdeu mais um craque do jornalismo esportivo. Morreu na manhã desta quinta-feira, aos 74 anos, o jornalista Luiz Roberto Porto, vítima de complicações provocadas pelo diabetes. Robertão, como era conhecido, era pai do narrador Roby Porto, do SporTV, e foi um dos profissionais de imprensa mais atuantes entre as décadas de 60 e 90.

Nascido em 22/2/1940, Roberto Porto foi editor de esportes do “Jornal do Brasil”, do jornal “O Globo” e do “Jornal dos Sports”, estando à frente de coberturas de diferentes Copas do Mundo, Jogos Olímpicos e Pan-Americanos. Formado em Direito, sua carreira acabou voltada para o jornalismo esportivo. Robertão mantinha um blog e participava do programa “Loucos por Futebol”, do canal ESPN Brasil.

Torcedor do Botafogo, eleito benemérito do clube este ano, Porto escreveu vários livros, entre eles “História Ilustrada do Futebol Brasileiro”, ao lado de João Máximo e Salomão Scliar, e “Gírias e Verbetes Futebolísticos”, com Carlos Leonam e Manoela Pena, além de “Dicionário Popular de Futebol – o ABC das Arquibancadas” e “Botafogo, 101 Anos de Histórias, Mitos e Superstições”.

O jornalista deixa dois filhos – Roby e  Cristiana -, além do  enteado Mario Henrique Bittencourt.

Homenagem do Botafogo

O site oficial do Botafogo informa que o clube decretou luto oficial de três dias pela morte do grande jornalista, apaixonado pelo Alvinegro, e publicou nota lamentando o ocorrido.

“Com imenso pesar, o Botafogo de Futebol e Regatas lamenta o falecimento do benemérito, jornalista, escritor e historiador botafoguense Luiz Roberto Ribeiro Porto, ou Roberto Porto, como era conhecido. Com a saúde fragilizada e vítima de complicações provocadas pela diabetes, ele morreu, aos 74 anos, na manhã desta quinta-feira no Hospital do Andaraí, onde estava internado.

O Botafogo decreta luto oficial de três dias e hasteia sua bandeira a meio mastro, em honra e agradecimento a este grande botafoguense, que durante anos representou o clube com efusivas demonstrações de carinho, além de crônicas e livros memoráveis sobre o Glorioso.

O clube manifesta solidariedade e força a amigos, familiares e fãs de Roberto Porto, jornalista de carreira brilhante. As informações sobre velório e enterro ainda serão divulgadas.”

G1.