BESSA GRILL
Início » Cidades » Mãe do bebê abandonado na calçada é identificada pela polícia

Mãe do bebê abandonado na calçada é identificada pela polícia

A identidade da mãe não será revelada, até que as investigações sejam concluídas.

23/04/2015 08:15

 

getA mãe do bebê que foi abandonado na calçada do bairro de Intermares, em Cabedelo, no dia 1º de abril, foi identificada. A informação foi repassada pelo delegado que investiga o caso, Ademir Fernandes. Ela foi localizada há uma semana e manteve diálogo com o delegado por cerca de cinco horas.

“Estamos esperando ouvir outras pessoas para poder concluir o inquérito. Desde o começo da história nós firmamos um compromisso com o MP e o Judiciário para que a criança fosse protegida, por isso não estamos dando tanto detalhes”, revelou.

Ele acrescentou que nas próximas semanas todo o enredo será apresentado. “Está chegando o momento de prestar os esclarecimentos necessários. As principais pessoas já foram ouvidas e é importante que os detalhes e as circunstâncias do fato sejam esclarecidos. Apuramos os motivos que levaram a mãe a deixar a criança naquele local, como foi o parto, enfim, toda a investigação”, ressaltou Fernandes.

A identidade da mãe não será revelada, até que as investigações sejam concluídas. A juíza que acompanha o caso, Graziela Queiroga Gadelha, disse que ainda não foi informada oficialmente sobre a identificação da mãe e que vai aguardar o contato do delegado.

Relembre o caso – O fato aconteceu no começo da manhã da quarta-feira (1º de abril) na Rua Golfo Amundsen, em Intermares, na cidade de Cabedelo. Às 7h09, as imagens do circuito de segurança de uma residência mostram uma mulher com um ‘pacote’ nas mãos.

Ela se aproxima de uma lixeira, observa a movimentação da rua, se abaixa e deixa o recém-nascido. Em seguida, ela vai embora levando um pedaço de tecido em que tinha enrolado a criança. Às 7h39, um homem aparece na imagem se aproximando do poste e retirando a criança do lixo.

Moisés, como foi batizado, foi levado para um abrigo da Capital, depois de receber atendimento no Hospital Edson Ramalho.

www.reporteriedoferreira.com