BESSA GRILL
Início » Notícias » Jornalista é agredido e retoma gravação com rosto sangrando no Ceará

Jornalista é agredido e retoma gravação com rosto sangrando no Ceará

18/09/2012 13:00

Durante cobertura da campanha eleitoral em Quixadá, no Ceará(174km de Fortaleza), o repórter Wal Alencar,  do Sistema Monólitos de Comunicação, levou um soco, segundo ele, de um militante do Partido dos Trabalhadores, enquanto realizava uma reportagem a respeito de uma reunião partidária, do candidato a prefeitura da cidade,  Ilário Marques, que estaria acontecendo dentro de uma escola pública, o que não é permitido pela lei eleitoral.

Alencar narrava a manifestação no momento em que recebeu um soco e a agressão foi registrada durante a gravação.

Reporter é agredido por militante do PT enquanto gravava matéria em Quixadá

Após sofrer o ataque, com o rosto sangrando, ele ainda comentou a agressão para a câmera e, em seguida, foi levado ao Instituto Médico Legal da cidade vizinha de Quixeramobim para exame de corpo de delito.

O acusado da agressão é o coordenador da campanha do candidato do PT na cidade, Jacson Cabral. Jacson foi preso em flagrante por lesão corporal grave, mas liberado 24h depois, após obter habeas corpus.

O assessor do candidato do PT negou a agressão e disse à polícia que esbarrou com o repórter por acidente. Também negou que a escola estivesse sendo utilizada para uma reunião política. “Ele disse que o candidato estava ali para o aniversário de uma criança”, disse o investigador Alex Pimentel.

 

 

 

 

com informações da Folha