BESSA GRILL
Início » Notícias » Jefferson Luiz nega assassinato e acusa garota de programa pela morte de Fernanda Ellen

Jefferson Luiz nega assassinato e acusa garota de programa pela morte de Fernanda Ellen

22/07/2013 19:47

 

Jefferson Luiz nega assassinato e acusa garota de programa pela morte de Fernanda  Ellen

A juíza Anna Carla Falcão da Cunha Lima ouviu, na tarde desta segunda-feira (22), o acusado da morte e ocultação de cadáver da estudante Fernanda Ellen, assassinada em janeiro deste ano.

 

Jefferson Luiz Oliveira Soares negou o crime de latrocínio e o atribuiu a Gil, garota de programa que estava de posse do celular da menina. A juíza ouviu Jefferson Luiz  no Fórum Criminal da Capital.

O inquérito foi encerrado e o processo segue agora para o Ministério Público, que requereu diligências, e depois para a defesa apresentar as considerações finais. Só assim a magistrada vai proferir a sentença.

De acordo com a tese da defesa de Jefferson, ele estava tendo um caso com Gil. No dia do crime, ele teria saído de casa à procura de drogas e quando voltou a garota de programa havia cometido o delito para pegar o celular da menina e saiu da residência dele ameaçando-o, caso a delatasse. Depois de dois dias, Jefferson resolveu enterrar o corpo da menina, crime ao qual confessou diante da juíza Anna Carla.

Jefferson argumentou, também, que só confessou o latrocínio à polícia por medo da Gil e seus “comparsas”.

A magistrada informou que a garota de programa Gil é acusada, paralelamente, em outro processo, de receptação de material roubado, no caso, o celular de Fernanda Ellen.

A juíza Anna Carla Falcão atua na 3ª Vara Criminal, em substituição ao juiz Wolfran da Cunha Ramos, titular da unidade, que havia decretado a prisão preventiva de Jefferson Luiz, por verificar presente, nos autos, a prova da materialidade delitiva e o perigo da liberdade do acusado.

 

 

Redação com PBHOJE