BESSA GRILL
Início » Internacionais » Japão manterá sua missão de paz no Sudão do Sul

Japão manterá sua missão de paz no Sudão do Sul

400 soldados japoneses atuam em obras de infraestrutura. Sudão do Sul vive escalada de violência após tentativa de golpe.

25/12/2013 04:55

O governo japonês confirmou nesta quarta-feira (25) que não retirará o contingente das Forças de Autodefesa que participa da missão de paz da ONU no Sudão do Sul, apesar do aumento da violência no país africano.

“Seguiremos contribuindo com a construção nacional do Sudão do Sul junto com a comunidade internacional”, declarou o ministro porta-voz, Yoshihide Suga, em entrevista coletiva.

O Japão enviou seu contingente, de 400 soldados atualmente, ao Sudão do Sul em novembro de 2011, quatro meses depois que o país, de maioria cristã e animista, conquistou sua independência do Sudão, de maioria muçulmana, graças a um acordo de paz assinado em 2005 que pôs fim a décadas de guerra civil.

Mais de 81 mil pessoas estão refugiadas devido à violência no Sudão do Sul (Foto: Reuters)Mais de 81 mil pessoas estão refugiadas devido
à violência no Sudão do Sul (Foto: Reuters)

As Forças de Autodefesa japonesas operam principalmente na capital, Juba, e seus arredores em trabalhos relacionados com a construção de estradas e infraestruturas.

O país vive uma escalada de violência étnica que deixou centenas de mortos após uma tentativa de golpe realizada no último dia 15 de dezembro por uma facção rebelde.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou de maneira unânime uma resolução para aumentar o número de boinas azuis no Sudão do Sul para manter a paz e proteger melhor os civis.

Suga expressou hoje sua satisfação com a decisão do organismo internacional e disse que o governo do Japão espera que isto ajude a melhorar a situação no país mais jovem do mundo.

O ministro porta-voz também confirmou, em declarações à agência ‘Kyodo’, que por enquantoTóquio ‘não está considerando’ o envio de mais soldados das Forças de Autodefesa ao Sudão do Sul.

  • G1