BESSA GRILL
Início » Notícias » Governistas entram em rota de colisão por conta da eleição na ALPB

Governistas entram em rota de colisão por conta da eleição na ALPB

26/12/2018 20:32

 

Governistas entram em rota de colisão por conta da eleição na ALPB

Dois governista entraram em rota de colisão por conta da polêmica em torno das eleições da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Os deputados Tião Gomes (Avante) e Estela Bezerra (PSB) divergiram sobre as declarações de Estela de que a presidência da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) deve ficar com um parlamentar do PSB.

“Eu tenho defendido que a presidência fique no cargo de alguém do PSB. E, ao mesmo tempo, que toda a sustentação dessa eleição, seja feita prioritariamente dos 22 deputados que se elegeram como base de sustentação do governo”, afirmou Estela.

Tião então lembrou que quem elegeu João Azêvedo governador não foi apenas o PSB, mas uma aliança partidária.

“Não foi só o PSB que elegeu João. Além do comando de Ricardo, teve vários partidos que se agruparam e defenderam o nome de João. Nós não podemos ser alijados do processo de eleição da ALPB. Nós queremos discutir dentro dos 22 deputados que elegeram João Governador. O comando das articulações deve ficar com Ricardo Coutinho e João, evidentemente. Entretanto, não se pode desprezar também os demais partidos que elegeram aliados. Queremos nossos espaços, nós precisamos do nosso espaço”, declarou.

Tião ainda lembrou que no primeiro biênio há um consenso para a escolha do deputado Adriano Galdino na presidência da Casa de Epitácio Pessoa. Já no segundo biênio, Tião defende que o presidente seja um dos aliados, numa forma de prestigiar quem também faz parte da base de sustentação.

“Discordamos da maneira grossa como a deputada Estela trata os partidos aliados. Foram eleitos 22 deputados da base de João e nós trabalhamos. Dos 22, oito são do PSB e 14 de outros partidos. O Avante é o segundo maior partido em número de deputados estaduais. Nós concordamos que a primeira mesa, seja Galdino. Mas a segunda mesa deve ser dos aliados, de nós que formamos a composição que elegeu João Azêvedo, sob o comando de Ricardo Coutinho. Os aliados têm bons nomes como Branco Mendes, Edmilson Soares, Genival Matias e até o meu está à disposição”, explicou o deputado.

www.reporteriedoferreira.com.br Por PB Agora