BESSA GRILL
Início » Cidades » EXCLUSIVO: Poder Público conivente com assassinato do Rio Jaguaribe

EXCLUSIVO: Poder Público conivente com assassinato do Rio Jaguaribe

9/12/2012 15:42

Na Av. Woshington Luiz, entrada principal do Bessa,uma pequena ponte por onde passava as águas foi soterrada e barracos construídos, impedindo a passagem da água.

Lixo amontoado, doenças, dificuldade de transitar e inundação de casas em suas margens, além da convivência com animais. Esses são alguns dos problemas pelos quais está passando o Rio Jaguaribe, o mais extenso de João Pessoa.

O rio corta diversos bairros importantes da cidade, como Manaíra, Bessa e Jaguaribe, mas é no bairro São José que se concentram os pontos de maior vulnerabilidade social e de saúde.

Moscas se amontoam de dia em torno da sujeira que fica no rio e por grande parte da margem do rio.

No final da Rua Artur Bernardes,no Bessa,casebres são construídos e, segundo moradores tem consentimento da Prefeitura, para construção criminosa.

“De dia são as moscas e à noite são os mosquitos. Tem sujeira demais, inclusive muriçocas, que incomodam muito durante a noite, se falar no mau cheiro. As pessoas acumulam lixo e queimam, o que acaba provocando ainda mais estragos ao meio ambiente”, afirmou a atendente Maria José Pereira.

A dona de casa Rita de Cássia Guedes destacou que a convivência com animais ocasiona doenças em toda família, principalmente em crianças. “Vivo tendo de cuidar de meus filhos com problema de pele, sem falar quando eles adoecem de verdade e acabam perdendo escola”, lamentou Rita.

O rio passa pelo norte da cidade e separa João Pessoa e Cabedelo. Uma das principais reclamações dos moradores que possuem casas na margem do rio é o perigo da inundação.

Revitalização do Rio Jaguaribe – Este ano, a partir do início de março, está previsto para ser desenvolvido um projeto de revitalização do rio, numa parceria entre a prefeitura municipal da Capital e o Governo Federal.

A proteção de áreas de risco, pavimentação de ruas, relocação de moradias e dragagem do rio são algumas das obras que estão previstas no projeto orçado em R$ 103 milhões que irá revitalizar o Rio Jaguaribe, sendo destes R$ 78 milhões apenas do Governo Federal.

A secretária de Secretaria de Planejamento Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente do município, Estelizabel Sousa, destacou que serão oferecidas diversas soluções para os problemas, como ações de mobilidade, como a construção de mais duas pontes, corredores ecológicos e geração de emprego e renda, além da construção de casas.

Pelo projeto serão 1266 unidades habitacionais. A ação como um todo favorecerá cerca de 166 mil pessoas diretamente.

A iniciativa integra o Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), do Governo Federal. A revitalização tem um prazo de dois anos previsto para ser concretizada e envolve um conjunto de obras além do saneamento e drenagem do rio.

Numa extensão total de 12 Km, que vai do bairro São José até a Mata do Buraquinho e do Rangel até o Esplanada e Boa Esperança, ponto aproximado da nascente do rio, será feita a relocação de moradias, reconstrução de casas de palafitas para de alvenaria, construção de duas ruas marginais do rio, bem como a pavimentação de todas as ruas de acesso ao Rio Jaguaribe.

Redação com google